O Brasileirão 2015 terminou com o São Paulo na frente do Santos na tabela de classificação. O tricolor somou 62 pontos, ficou em quarto lugar, garantiu uma vaga na Copa Libertadores da América e deixou para trás o rival da Vila Belmiro que protagonizou, depois que Dorival Júnior assumiu seu comando, uma reação espetacular saindo da zona de rebaixamento para quase abocanhar um lugar no torneio continental.

Nos momentos derradeiros da temporada, contudo, dividido entre o Brasileirão e a Copa do Brasil, na qual foi à final (acabou batido pelo o Palmeiras), o Santos perdeu fôlego e terminou em sétimo lugar com 58 pontos. Porém, quando se dá uma olhada na coluna de gols marcados, os santistas foram superiores aos são-paulinos.

Publicidade
Publicidade

Fizeram 59 gols contra 53.

Com isso, as duas equipes se igualaram em número de gols assinalados na história do Brasileirão em seu período de pontos corridos (2003-2015). Balançaram a rede dos rivais em 801 oportunidades ao longo das 13 edições da competição. Somente o Cruzeiro, com 822 tentos, comemorou mais vezes nesse período.

A briga para definir quem será o medalha de prata nessa competição acabou sendo adiada para a edição 2016 do Brasileirão. E não há mais contendores nessa disputa. O próximo time na lista de ataques mais produtivos é o Fluminense. O Tricolor Carioca, no entanto, está bem distante. Com 727 gols e precisará de mais de um torneio para conseguir reduzir a desvantagem em relação aos paulistas.

Foco na Libertadores ajuda Santos duplamente na primeira rodada

A Libertadores, que não foi alcançada pelos santistas no ano passado, dá uma vantagem dupla para o time na largada da temporada 2016.

Publicidade

O time vai estrear no Brasileirão no sábado, 14 de maio, com o Atlético-MG, que está disputando com o São Paulo um lugar nas semifinais da competição continental. Por isso, vai poupar uma série de atletas de seu time titular da partida contra o Santos.

Além disso, os são-paulinos, que derrotaram os atleticanos por 1 a 0 no primeiro jogo das quartas de final da Libertadores, também devem colocar um time reserva na sua partida de estreia no Brasileirão 2016. A primeira rodada foi marcada para domingo, 15 de maio, e  jogo é contra o Botafogo, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Essa condição pode acabar facilitando a vida do Santos nesse duelo particular contra o São Paulo e, até mesmo, na tentativa de diminuir a diferença em relação ao Cruzeiro, que ficou mais de duas semanas sem treinador e, somente às vésperas de sua estreia no Brasileirão, anunciou a contratação do português Paulo Bento para substituir o demitido Deivid. #Futebol #Campeonato Brasileiro #PaixãoPorFutebol