O presidente do Botafogo que tem ficado constantemente ativo em suas redes sociais, disparou em uma delas uma acusação contra o atleta Clarence Seedorf. O jogador que foi considerado um dos principais astros da seleção, teve o seu momento no Glorioso carioca, o atleta encerrou a carreira no time tendo realizado nada menos que 81 jogos e carimbado 24 gols enquanto defendeu o Bota. O presidente Carlos Eduardo Pereira após o jogo entre #Botafogo e Juazeirense esteve conversando com alguns de seus seguidores na internet, e lá o dirigente disparou uma acusação contra o holandês Seedorf. Nela o presidente disse que Seedorf teria abandonado o clube carioca quando percebeu que a situação financeira estava agravando-se, disse que no ano de 2013, Seedorf teria custado R$ 20 milhões aos cofres do time, e que quando uma crise financeira pairou em General Severiano o atleta "abandonou".

Publicidade
Publicidade

Porém, já dizia os mais velhos que toda história tem duas versões, e nessa contada pelo diretor existe algum equivoco, pois diferente do que foi mencionado por Carlos Eduardo Pereira, o atleta Seedorf na realidade chegou ao Botafogo em 2012 e não em 2013 como escreveu o diretor em sua conta do Twitter. A contratação foi durante o Campeonato Brasileiro daquele ano. No ano seguinte, o jogador que veio do Milan para o Botafogo, conquistou o Carioca, Taça Guanabara e Taça Rio, sob o comando do técnico Oswaldo de Oliveira. E usando a camisa alvinegra contribuiu para que o clube de General Severiano conseguisse uma vaga na tão desejada Libertadores, vaga conquistada pela quinta colocação do clube no Brasileirão. Nessa época Seedorf ainda tinha que cumprir por questões contratuais mais seis meses com o clube.

Publicidade

Porém preferindo se aposentar, pendurou as chuteiras antes de o Botafogo ter feito a decepcionante atuação na Libertadores. Sim, decepcionante. O clube botafoguense naquela competição caiu na fase de grupos.

O presidente Carlos Eduardo Pereira não limitou-se a acusar, em suas redes sociais tem se visto também discussões. Logo após a acusação veio uma discussão com o advogado Theotonio Chermont Brito. O advogado em questão representa alguns atletas que acionaram na Justiça do Trabalho ações contra o Botafogo. Tais ações em algumas delas resultou em penhora de rendimentos do clube.

A discussão teve início quando Chermont respondeu a acusação do presidente. Na defesa em que fez ao seu cliente, também na mesma rede social o advogado escreveu de forma irônica uma pergunta ao presidente, a indagação foi na linha do que o presidente queria? Que Seedorf trabalhasse de graça?

O presidente respondeu que todos sabem a intenção do advogado, com mais uma acusação disparou que a intenção é de fechar o clube por meio dos tribunais do trabalho.

Encerrando a discussão o advogado falou que não deveria ser ali a discussão, lembrando que são profissionais e que deveriam agir como tal.

Agora é esperar as cenas dos próximos capítulos. #Futebol