Nos últimos dias cresceram os rumores de que os naming rights do estádio corintiano, em Itaquera, finalmente foram vendidos e o anúncio será feito no início do campeonato brasileiro. Será verdade ou mais uma especulação, como tantas outras que já surgiram e se perderam no tempo? No próximo dia 18 de maio, a arena do Corinthians completa dois anos de inauguração e, segundo especulações, seria a ocasião perfeita para a divulgação da novidade, tão aguardada pelos torcedores.

Desde 2014, a Fiel Torcida tem a sua casa, construída a um custo que teria passado de R$ 1 bilhão. Ali já foram realizados jogos memoráveis, como o da abertura da Copa do Mundo, na vitória do Brasil sobre a Croácia por 3x1.

Publicidade
Publicidade

O estádio se mostrou sucesso absoluto de público, com lotação média acima de 30 mil pagantes, mas a falta do nome oficial sempre deixou um quê de angústia nos torcedores. O “batismo” oficial do estádio significaria a entrada de R$ 300 milhões a R$ 400 milhões nos cofres alvinegros, valor a ser recebido ao longo de 20 anos de contrato, e considerado fundamental para a quitação da dívida bilionária gerada pela construção.

Um Fundo de Investimentos, novato no mercado financeiro brasileiro, seria o responsável pela compra dos naming rights do estádio, e, de acordo com as mais recentes notícias, não colocaria seu nome ou de um de seus produtos no estádio, mas sim abriria a escolha para os torcedores, por um sistema de votação. Arena da Fiel, Arena do Povo ou mesmo Arena #Corinthians seriam alguns dos nomes propostos.

Publicidade

A mais recente especulação, divulgada na mídia, toca num ponto sensível do torcedor: o bolso. Para votar, o interessado teria que se cadastrar e pagar uma taxa na hora do voto. Essa proposta teria sido apresentada pelos responsáveis pelo Fundo de Investimentos, mas encontrou resistência na direção corintiana. É uma boa ação de marketing ou um vergonhoso gol contra? O tempo e a Fiel Torcida vão dizer.

Além dessa arrecadação com a votação, os investidores assumiriam a administração do programa Fiel Torcedor, que tem mais de 130 mil associados e é o maior do Brasil. O Fundo de Investimentos também poderia utilizar os vários setores do estádio para ações diversas, como as de relacionamento com clientes. #Futebol #Copa Libertadores 2016