O Sporting vai decidir com ABC de Braga a passagem para a grande final do campeonato português de handebol. O Benfica foi o primeiro finalista a ser conhecido, após eliminar o FC Porto, campeão nos sete anos anteriores. Agora, falta o outro finalista, e após quatro encontros, Sporting e ABC estão empatados, precisando recorrer a um quinto e decisivo jogo, a chamada finalíssima. Antes disso, já estalou a polêmica com o treinador do ABC, Carlos Resende, ao criticar a "falta de desportivismo" do Sporting e da Federação Portuguesa de handebol. 

Tudo porque o ABC de Braga ainda está jogando uma torneio europeu. No domingo, dia 1º de maio, a equipa bracarense, um histórico do handebol português e um dos maiores times da história desse esporte em Portugal, se qualificou para a final da Taça Challenge, ao derrotar em Praga, capital da República Tcheca, o Dukla, um outro time histórico do handebol europeu.

Publicidade
Publicidade

O ABC conseguiu ganhar as duas partidas dessa semifinal, e volta a uma final europeia, tal como no ano passado, quando acabou perdendo para o Odorhei, da Roménia. 

Esse ano, o ABC volta a jogar a final da Challenge, e contra um outro time português, o Benfica. O problema para a equipe de Braga é que ficou faltando tempo para preparar o último jogo da semifinal do campeonato, contra o Sporting. 

Depois de jogar no domingo, na República Tcheca, o ABC só chegou em Portugal na segunda-feira, e só sobrou esta terça para treinar para a partida com o Sporting, que será jogada já nesta quarta, dia 4 de maio. Assim que o Dukla de Praga agendou o encontro para o domingo, o ABC teria tentado, juntamente com a Federação portuguesa de handebol e com o Sporting, chegar a um acordo para que o jogo pudesse ser disputado um dia depois, na quinta-feira. 

No entanto, a equipe de Braga não contou com a boa vontade nem de um, nem de outro.

Publicidade

O pedido do ABC foi negado. Agora, Carlos Resende, treinador do ABC, e considerado o melhor jogador português de todos os tempos, condena a resposta da federação e do Sporting. "Lamento que os interesses de uma equipa que prestigiou o handebol e o esporte português não tenham sido protegidos", revelou Resende, em declarações para o jornal O Jogo, acrescentando que  seria preferível que "tivesse havido desportivismo" das outras partes e que sua equipe pudesse ter mais um dia de descanso, o que não aconteceu. 

E o leitor, concorda com o treinador Carlos Resende? Merecia o ABC um maior reconhecimento e que seu pedido fosse escutado? Deixe sua opinião! #Europa #Resenha Esportiva