Os problemas de imagem dos Jogos Rio 2016 no exterior não são nenhuma novidade. Seja por causa do vírus zika, a violência do Rio de Janeiro, o atraso nas obras ou até a instabilidade política que atualmente vive o país, muitos jornais estrangeiros já noticiariam os seus temores com a realização dos Jogos Olímpicos no Brasil. Agora parece que as piadas podem ter ido um pouco longe em um canal asiático na plataforma YouTube.

O site responsável pela "sátira" foi o Taiwan Tomonews. Em fevereiro deste ano o mesmo site já havia postado um vídeo polêmico onde atletas apareciam apresentando supostos sintomas como vômito e náuseas causados pela má qualidade da água da Baia de Guanabara, que não teria concluído o seu projeto de despoluição a tempo para os jogos e, mesmo assim, receberá diversas modalidades aquáticas.

Publicidade
Publicidade

No novo vídeo, publicado no canal do site no YouTube, vários pontos foram criticados, como a violência, o risco da zika e até a recente queda de uma ciclovia na cidade.

O vídeo é irônico: traz mulatas dançando com poucas roupas, galinhas transitando pela cidade e e turistas sendo assaltados. Logo de cara apresenta uma pergunta: "Who wants to die attending the Rio Olympics?". Até o cartão-postal postal da cidade, o Cristo Redentor, entrou no vídeo e aparece como se estivesse lamentando a situação. Atletas comemorando a premiação no pódio também surgem como alvos de ataques de criminosos. O zika vírus é lembrando com apologia ao sexo e perigo para uma futura gravidez, já que pode afetar o crescimento do bebê conforme pesquisas de alguns especialistas.

Em determinada cena do vídeo, que fora produzido em formato de animação, também aparece a representação da queda da ciclovia Tim Maia, que cedeu no último dia 21 abril enquanto ciclistas transitavam pelo trecho e causou mortes e críticas às obras da cidade.

Publicidade

Além disso, ainda há cenas com peixes e banhistas vomitando e passando mal com a água do Rio de Janeiro, como já havia sido mostrado no vídeo anterior publicado pelo site.

Veja o vídeo:

#Rio2016