Continua acesa a polêmica entre ABC de Braga e Benfica. Na vésperas do jogo que vai decidir quem vai ser campeão de handebol em Portugal, as equipes continuam sem se entender e as relações estão piores do que nunca. A federação de handebol acabou intervindo e adiou o jogo, que deveria ser realizado nesta quarta-feira, para o próximo sábado, deixando ainda uma ameaça ao ABC. No entanto, o clube de Braga não recua e garante que a decisão da federação foi "sentimental por ser o Benfica". 

Federação adia final

A federação de handebol de Portugal emitiu um comunicado adiando a quinta partida da final para o próximo sábado, às 18h30.

Publicidade
Publicidade

A decisão foi tomada após o Benfica ameaçar "falta de comparência" no quinto jogo por não ter entradas para os seus torcedores. O Benfica teria pedido 200 ingressos para a partida de Braga, mas o ABC negou os bilhetes, falando que já estavam todos vendidos. 

ABC não cedeu entradas para o Benfica

A decisão do ABC não conceder bilhetes para os torcedores da equipe rival teria a ver com o mau comportamento dos benfiquistas na última partida em Braga, em que acenderam duas tochas dentro do pavilhão fechado, forçando a interrupção do encontro. Todo o pavilhão ficou coberto por fumaça e várias pessoas saíram do pavilhão por não conseguirem respirar.

Por esses distúrbios, o conselho de disciplina da federação multou o Benfica em 3000 euros e o ABC tomou verdadeiras medidas de segurança e decidiu não vender bilhetes para o Benfica, evitando, dessa forma, novos problemas.

Publicidade

Uma medida que o ABC já tinha tomado no jogo com o Sporting, também pela mesma razão de segurança. 

Só que dessa vez a federação resolveu se intrometer e não só adiou o encontro como ainda "forçou" o ABC a ceder os 15% de bilheteira para o clube adversário, ameaçando a equipe de mudar o jogo para um "campo neutro", em vez de ser jogado em Braga. 

Equipes vão à jogo, ABC avança para a justiça

Em comunicado, o Benfica garante a presença do clube em qualquer campo com a certeza de que "tanto ABC como Benfica contarão com o apoio dos seus adeptos". E, também em comunicado, o ABC condena a interferência da federação. 

O ABC garante que o Benfica não cumpriu os regulamentos e não pediu os bilhetes cinco dias antes do encontro, como a lei obriga, mas "apenas dois dias antes", na segunda-feira. Por essa razão, o ABC ficou com o "direito de comercializar os bilhetes da forma que bem entender". 

A equipe considera que a decisão da federação vai contra todos os regulamentos, ferindo "o princípio da igualdade entre os clubes na competição".

Publicidade

Em declarações para o jornal Record, o presidente João Nogueira lamentou a decisão "sentimental" da federação por ser o Benfica, lembrando os vários casos que se praticam no campeonato, em que os bilhetes não são cedidos. O presidente do ABC lembrou que entre FC Porto e Benfica não existe cedência de bilhetes e "não acontece nada".

Também quando o ABC não cedeu os bilhetes para o Sporting, no jogo cinco da semi-final, não aconteceu nada e o ABC nem foi multado por esse motivo. 

O ABC vai entrar na justiça contra a federação, mas garante que vai se apresentar no jogo "independentemente do dia, hora, local, ou adversário" a enfrentar. Ainda não se sabe se o ABC vai ou não ceder os bilhetes para o Benfica.  #Europa #Resenha Esportiva