Chega, o torcedor vascaíno não aguenta mais. Desde a saída de Riascos, em boa fase, o cruz-maltino ainda não conseguiu encontrar sua referência no ataque. Isso deveria ficar a cargo do jovem Thalles, mas o jogador não atravessa um bom momento. Pensando nisso, a Blasting News montou uma lista com 6 opções para o ataque do #Vasco, dentro da realidade do clube.

6 - Grafite, do Santa Cruz

O atacante do Santa Cruz até chegou a ser sondado pelo Vasco da Gama, mas o negócio parece não ter ido pra frente. Mesmo veterano, o atacante é o artilheiro da série A e pode ser uma boa opção para ser companheiro de Nenê como referência no elenco cruz-maltino.

Publicidade
Publicidade

5 - Keno, do Santa Cruz

O bom momento do santinha na série A faz seus principais jogadores serem cobiçados pelos grandes clubes do futebol brasileiro. Keno não é velho, tem apenas 26 anos e vive um excelente momento ao lado de Grafite no Santa Cruz. Pode ser um bom investimento, não é Eurico Miranda?

4 - Rafael Moura, do Figueirense

Ex-Internacional, Rafael Moura, de 33 anos, iniciou o brasileirão deste ano de forma surpreendente, e tem sido a salvação do modesto Figueirense, que atualmente ocupa a 17° colocação do campeonato. O Vasco precisa de gols, e Rafael Moura pode ser a solução.

3 - Alexandre Pato, do Chelsea

Calma, calma, calma, o redator não ficou maluco. A situação de Pato com o Corinthians segue indefinida. O timão não sabe se vende, se empresta, e o Vasco pode entrar no bolo de times interessados pelo atacantes.

Publicidade

Se quase trouxe o Ronaldinho, por que não tentar trazer o pato?

2 - Gilberto, do Chicago Fire

Talvez um dos maiores arrependimentos da atual diretoria vascaína seja a venda do atacante Gilberto para o futebol dos EUA. Principal nome do elenco que foi campeão do carioca em 2015, Gilberto já foi especulado inúmeras vezes de volta à colina. Estamos de olho.

1 - Silvinho, da Chapecoense

Talvez um dos nomes menos badalados da lista, mas efetivo. Silvinho vem fazendo boa dupla de ataque com Bruno Rangel e não é um nome caro. Cabe nos cofres vascaínos. #Resenha Esportiva #Campeonato Brasileiro