Era final da manhã desta quarta-feira, dia 1º de junho, quando dois homens foram mortos no campus da UCLA (Universidade da Califórnia, Los Angeles), local determinado como centro de treinamento oficial da Copa América Centenário 2016, pela Conmebol.

As informações iniciais davam conta da ocorrência de um tiroteio no interior da universidade. Porém, a polícia californiana revelou, horas depois, que tratou-se de um assassinato seguido de suicídio, tendo sido disparados três tiros nas dependências do prédio da faculdade de engenharia da UCLA. Segundo os policiais, após matar um homem, o assassino acabou por cometer suicídio no local.

Publicidade
Publicidade

Na preparação da #Seleção Brasileira para a estreia no torneio continental, o técnico Dunga comandaria um treino na UCLA no período da tarde desta quarta-feira (1) e, com o episódio, teve de mudar seu planejamento e retornar os trabalhos com a equipe no StubHub Center, um complexo esportivo que fica na California State University, em Carson, cerca de 20 quilômetros do centro de Los Angeles.

Em comunicado, a Universidade da Califórnia admitiu o incidente no interior de um de seus prédios e disse que ambos os homens morreram no local, vítima e assassino.

A polícia de Los Angeles realizou buscas no campus da UCLA a fim de anular suspeitas de que mais pessoas pudessem estar envolvidas e acabaram por encontrar a provável arma do #Crime.

O elenco canarinho desembarcou em terras norte-americanas, no último dia 21, e permaneceu concentrado em Los Angeles, tendo para suas atividades as instalações do StubHub, centro de treinamento utilizado pelo time de futebol Los Angeles Galaxy.

Publicidade

Nesta quarta e quinta-feira, a Universidade da Califórnia seria o quartel general da CBF, que também realizará atividades no estádio da estreia brasileira na Copa América, o Rose Bowl, no sábado (4), contra a seleção do Equador.

Convocado para socorrer, Kaká acaba socorrido

Cortado da Seleção Brasileira, o meia-atacante Douglas Costa (Bayern de Munique) acabou cedendo sua vaga a Kaká, atualmente do Orlando City. Mas o meia, ex-SPFC, não vai poder defender a camisa verde amarela em razão de uma lesão muscular. Assim, Dunga integrará Paulo Henrique Ganso, embora a inscrição do atleta, por parte da Conmebol, ainda seja aguardada pela CBF. A Confederação Sul-Americana de Futebol tem de avaliar a substituição e seus motivos para definir se autoriza, ou não, a troca dos jogadores.

A confirmação foi feita em entrevista concedida pelo ex-goleiro Gilmar Rinaldi, coordenador da CBF, nesta quarta-feira (1). #PaixãoPorFutebol