A notícia da demissão do técnico Dunga do comando da #Seleção Brasileira nem foi tão surpreendente dada a eliminação precoce do time na primeira fase da #Copa América Centenário, disputada nos EUA.

Por meio de nota oficial divulgada após a reunião entre o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo Del Nero, e Dunga, a CBF informou que além do treinador, também foi demitido da comissão técnica brasileira o coordenador de seleções, o ex-goleiro Gilmar Rinaldi, e todos os auxiliares.

Com toda a delegação, o capitão do tetra desembarcou na capital fluminense na manhã desta terça-feira (14) e seguiu direto para uma reunião com o presidente da CBF, na sede da entidade, em um veículo com vidros escuros que estacionou na garagem do prédio, evitando repórteres e fotógrafos.

Publicidade
Publicidade

Del Nero manteve Dunga mesmo com tantas críticas dado o baixo rendimento dos atletas nos jogos preparatórios para a Copa América, mas a eliminação da seleção no torneio continental fez o mandatário rever sua escolha, decidindo-se por desligar toda a comissão técnica.

Esta é a segunda vez que o tetracampeão comanda a seleção canarinho. Entre 2006 e 2010, o ex-volante esteve à frente da equipe em 60 partidas quando conquistou 42 vitórias, doze empates e 6 derrotas. Dunga venceu a edição 2007 da Copa América e, em 2009, levou a Copa das Confederações. Mas seu sucesso teve fim durante a Copa da África do Sul, em 2010, quando acabou eliminado pela Holanda nas quartas de final.

Com a demissão de Luiz Felipe Scolari após a vexatória derrota por 7 a 1 para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014, em pleno estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG), no dia 8 de julho, Dunga reassumiu mas não teve bom desempenho desde então.

Publicidade

Além da eliminação na primeira fase da Copa América Centenário, estando em um grupo com seleções, teoricamente, menos fortes do que as grandes potencias do futebol continental, Dunga caiu nas quartas de final da Copa América 2015 e está deixando o comando da seleção sem que o elenco esteja classificado para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, já que está na sexta colocação nas eliminatórias sul-americanas.

Agora, a expectativa fica por conta do anúncio do técnico Tite, do Corinthians, para ocupar a vaga deixada por Dunga. Segundo especulações da TV Globo, o treinador do Timão teria manifestado interesse em negociar sua contratação para assumir o comando da Seleção Brasileira sob algumas condições: a demissão oficial do colega gaúcho seria a primeira exigência e a formação de uma comissão técnica indicada totalmente por ele, a segunda. #PaixãoPorFutebol