Nuno Espírito Santo chegou há pouco mais de uma semana ao FC Porto, mas já tomou uma das maiores decisões da sua carreira enquanto técnico: terminar com o ciclo de Hélton no FC Porto. Tal como informa o jornal “A Bola”, o treinador português tomou uma decisão que para muitos portistas é arrepiante, visto que vai forçar o fim da carreira de um dos melhores goleiros brasileiros da história. Depois de muito sucesso, Hélton era considerado o único jogador “à Porto” que ficou no plantel ao longo dos anos, algo que não foi considerado muito importante por parte de Espírito Santo.

Pinto da Costa prometeu uma enorme revolução no plantel portista para a próxima temporada, contudo o Presidente não teria equacionado a hipótese do seu novo técnico, Nuno Espírito Santo, de começar o processo de renovação com a saída de um dos maiores símbolos vivos do clube, o carismático goleiro Hélton.

Na verdade, Nuno Espírito Santo já anunciou que não conta com a contribuição do brasileiro, preferindo dar oportunidades no plantel principal a Iker Casillas, Fabiano e ao jovem português José Sá.

Publicidade
Publicidade

Assim, e como informa o jornal “ A Bola”, Hélton vai muito provavelmente anunciar o fim da sua carreira no próximo dia 19 de junho. A data já tinha sido indicada pelo brasileiro depois de ter perdido no final da Taça de Portugal, que na altura já tinha colocado a forte hipótese de se aposentar do futebol.

Nas redes sociais, muitos portistas garantem estar revoltados pela forma como Hélton vai terminar o seu percurso brilhante no FC Porto, sobretudo depois de tudo o que o goleiro deu ao clube nos últimos anos, nunca tentando forçar a sua saída. Foram muitos anos ao serviço do FC Porto e foi ele quem substituiu o lendário Vitor Baía no gol do Porto, algo que dificilmente vai ser esquecido pela torcida portista. Chega assim ao fim a ligação bonita de Hélton com o clube portista, acabando por sair pela porta de trás.

Publicidade

Será que essa decisão que frustrou os portistas vai forçar o fim de uma carreira brilhante como é a de Hélton? #Negócios #Futebol Internacional