Na noite da última sexta, Fred, depois de sete anos, encerrou uma passagem vitoriosa pelo Fluminense e acertou um contrato de duas temporadas com o Atlético-MG. Com a saída do centroavante, o Tricolor teve que procurar por outro capitão e a escolha recaiu sobre outro jogador que também foi contratado em 2009: Gum.

Nesta terça, dois ídolos recentes da história da equipe das Laranjeiras concederam entrevista ao Lancenet e deram a sua opinião sobre a opção pelo camisa 3, para liderar o time dentro de campo. 

O primeiro deles foi Washington. Companheiro de Gum no próprio #Fluminense, em 2010, o ex-atacante demonstrou bastante otimismo.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, a opção pelo defensor, levando-se em conta de que ele também está no clube há muito tempo (desde 2009), é algo natural.

"O Fluminense tem que sobreviver e buscar outros jogadores que possam exercer o mesmo papel que o Fred. O Gum é o jogador mais experiente do time, é normal ele se tornar o capitão, é algo natural neste momento", declarou o Coração Valente.

Um dos responsáveis diretos pelo histórico título do Campeonato Carioca de 1995, o ex-meia, Aílton, também expressou a sua opinião. Para ele, mesmo a torcida reconhecendo a necessidade de não ficar lamentando a saída de Fred, há dúvidas se, realmente, Gum tem o perfil necessário para assumir a liderança de um grupo dentro das quatro linhas.

"O Gum oscilou muito, foi banco, ele tem muitos anos de clube, mas ainda não é um ídolo, um jogador que tem total confiança da torcida.

Publicidade

É um jogador que já fez gols importantes, mas perfil de líder ele ainda não mostrou ter. Agora, sem o Fred, vamos ver", resumiu o ex-camisa 8.

Nascido em São Paulo, Gum tem 30 anos e iniciou a sua carreira no Marília. Logo em seguida, foi emprestado ao Internacional, mas ganhou projeção no futebol nacional com a camisa da Ponte Preta. Pelo Fluminense, esteve em campo por 324 ocasiões, marcando 24 gols, além de conquistar dois Campeonatos Brasileiros (2010 e 2012), o Estadual do Rio de 2012 e a Primeira Liga, no início de 2016. #Campeonato Brasileiro #PaixãoPorFutebol