Depois de empates contra Atlético-MG, Chapecoense e Grêmio, o #Fluminense voltou a ganhar no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quinta, o Tricolor foi ao Mané Garrincha, em Brasília, para, no encerramento da oitava rodada, derrotar o Corinthians por 1 a 0.

Com o resultado, as duas equipes se igualaram nos 13 pontos, mas, como tem número de vitórias superior (4 a 3), o Alvinegro de Parque São Jorge ocupa, no momento, o quinto lugar na classificação, enquanto a agremiação das Laranjeiras está em nono.

Ambos voltam a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília). O Corinthians, no Itaquerão, em São Paulo, recebe o Botafogo.

Publicidade
Publicidade

Já o Fluminense irá até a Ilha do Retiro, no Recife.

Falhas nas conclusões marcam o primeiro tempo

Mesmo em seu primeiro compromisso sem o técnico Tite, que substituirá Dunga no comando da Seleção Brasileira, o #Corinthians manteve o estilo de jogo do antigo treinador. Com uma forte marcação e avanços rápidos, os paulistas tiveram duas grandes oportunidades e só não balançou as redes de Diego Cavalieri por conta da má pontaria de Marquinhos Gabriel.

Do outro lado, o Fluminense apostava na velocidade de sua dupla de atacantes (Marcos Júnior e Richarlison). No entanto, só incomodou em chutes de fora da área de Gustavo Scarpa e Cícero.

No intervalo, o Corinthians, que já havia sido obrigado a colocar Rodriguinho na vaga de Elias (fratura na costela), teve de promover o retorno do goleiro Cássio no lugar de Walter (problema muscular).

Publicidade

Expulsão, gol de rebote de pênalti e pressão corintiana na etapa final

Assim como no primeiro tempo, o clássico reiniciou bastante truncado com as equipes aguardando o melhor momento para buscar o gol. Até que, aos 14 minutos Gustavo Scarpa cruzou da esquerda. Richarlison escorou para o meio da área, mas Cicero, na hora de arrematar, foi puxado por Yago. Sem qualquer dúvida, o árbitro mineiro Ricardo Marques assinalou o pênalti e expulsou o zagueiro corintiano.

Como Fred, antigo cobrador oficial, não está mais, o próprio Cícero assumiu a missão e bateu. Cássio espalmou, mas o camisa 7, no rebote, redimiu-se e, de pé direito, abriu o placar para o Fluminense.

Surpreendentemente, o Corinthians, apesar de ter um jogador a menos, pressionou bastante, no entanto, a incompetência de seu sistema ofensivo, associado ao sólido esquema ofensivo dos cariocas, fez com que não deixasse a capital federal com, pelo menos, um ponto. Enquanto isso, festa verde, grená e branca no Mané Garrincha e esperança de dias melhores no restante do Brasileirão. #PaixãoPorFutebol