O Brasil voltou a jogar neste sábado (4), no Estádio Rose Bowl, nos Estados Unidos, palco em que conquistou o tetracampeonato mundial em 1994. Mas, desta vez, ficou em um empate sem graça de 0 x 0 contra o Equador, na estreia das duas equipes na Copa América do Centenário.

O atacante Neymar assistiu à partida em um camarote do estádio, ao lado do cantor Justin Bieber. Na atual fase em que se encontra a #Seleção Brasileira, que há muito tempo não consegue apresentar um bom #Futebol e acumula maus resultados, seria natural querer contar com o seu maior talento.

A comissão técnica verde e amarela e Neymar se viram em um  impasse antes da competição: jogar a Copa América Centenário ou a Olimpíada Rio 2016? Se dependesse do atacante brasileiro e do técnico Dunga, o atleta atuaria em ambos os torneios.

Publicidade
Publicidade

Porém, o Barcelona bateu o pé e disse que não liberaria Neymar para os dois compromissos, teria que escolher, ou um ou outro. Então, a CBF optou por levar o jogador para os Jogos Olímpicos.

Se analisarmos o que é mais importante, disputar uma Olimpíada e tentar a tão sonhada medalha de ouro ou disputar a Copa América deste ano, que é um torneio comemorativo aos 100 anos da competição, podemos concluir que a primeira opção é a mais importante. Entretanto, é necessário pensar a longo prazo. É muito recorrente vermos o técnico Dunga enfatizar que não existe muito tempo para treinar para as partidas de eliminatórias de Copa do Mundo. Concordo. Mas, por que não aproveitar uma competição oficial para buscar formar um time consistente e com um padrão de jogo?. E ainda ter a chance de agregar nessa formação o jogador que hoje é o nosso maior diferencial.

Publicidade

Temos que lembrar que a Seleção canarinho ocupa a sexta colocação nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Em 2016, a equipe brasileira ainda jogará mais seis vezes, sendo a próxima contra o próprio Equador, fora de casa. Se terminasse hoje, o Brasil estaria fora da Copa do Mundo pela primeira vez na história. Seria mais uma goleada que o futebol brasileiro tomaria. Não adianta pensar que ganhar uma medalha de ouro inédita no Rio de Janeiro, vai apagar o vexame do 7 a 1.

Copa América Centenário

O próximo compromisso da Seleção Brasileira será na próxima quarta-feira (8), quando enfrenta o Haiti, em Orlando, nos Estados Unidos, às 20h30 (horário de Brasília). #Opinião