Se a renovação brasileira no #Automobilismo internacional perdeu o ritmo dos anos de conquistas de Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna, ainda há gente boa de braço mostrando serviço para justificar o desejo de acelerar na F-1. Com apenas 18 anos e disputando atualmente o Europeu de Fórmula 3, mais do que nunca passagem obrigatória rumo ao topo, o mineiro Sérgio Sette Câmara, que integra o programa de jovens talentos da Red Bull, fará no próximo dia 13 seu primeiro teste oficial com um carro da principal categoria do automobilismo mundial. Ele participará dos testes coletivos no circuito de Silverstone, dois dias depois do GP da Inglaterra, pela Toro Rosso, a escuderia júnior da fábrica de energéticos do touro vermelho.

Publicidade
Publicidade

Serginho, que domingo conquistou um terceiro lugar na corrida que fechou a quinta etapa da F-3, na pista de rua de Norisring (Alemanha), esteve nesta segunda-feira em Faenza, para conhecer o time, moldar o assento (que deve corresponder exatamente às formas de cada piloto) e ter o primeiro contato com a complexidade de um F-1 atual. Se no Dallara-VW que pilota habitualmente as regulagens são poucas e o trabalho no cockpit relativamente simples, o STR-11 Ferrari tem no volante mais de 20 botões controlando as principais funções de freios e motor. Além disso, não se trata apenas do motor V6 turbo de 1.500cc, mas de uma unidade de potência que reaproveita a energia dissipada pelos freios e pela turbina para gerar potência extra; da asa traseira móvel (DRS) e dos compostos de pneus diferentes.

Publicidade

Mesmo consciente de que estará sendo avaliado e que deverá ajudar a Toro Rosso a desenvolver seu modelo a exemplo dos titulares Carlos Sainz e Daniil Kvyat, o piloto de Belo Horizonte não se impressiona e espera aproveitar a oportunidade inesquecível. "Não é uma coisa que acontece todo dia. Espero fazer o que for pedido pela equipe da melhor forma possível e também me divertir. O momento de sair dos boxes e ganhar o circuito será especial. Felizmente conheço bem a pista e não perderei tempo me adaptando a ela", declarou.