O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira (30), na sede do clube, tratando de vários assuntos, entre eles o desejo do clube pela permanência do argentino Javier Mascherano e, como não poderia deixar de ser, a renovação do contrato do #Neymar Júnior. O mandatário catalão mostrou-se muito tranquilo apostando que o acerto entre o clube e o jogador se dará nos próximos dias e será por cinco temporadas e que a demora é porque será um contrato longo e por isto é preciso alguns cuidados.

A manifestação polêmica da entrevista de Bartomeu ficou por conta do contrato firmado em 2011, quando o brasileiro Neymar veio do Santos para o clube espanhol.

Publicidade
Publicidade

O presidente do Barça admitiu, sem meias palavras, que houve erro de interpretação das leis espanhola e brasileira. Josep Maria Bartomeu , defendeu os diretores do clube na época da definição do contrato, argumentando que estes "não são especialistas em temas fiscais."

O presidente do Barcelona informou que todos os dados envolvendo esta negociação com o Santos, as empresas do pai de Neymar, o Grupo Dis e o clube espanhol serão divulgados nos próximos dias. O cartola confessou que o contrato com o brasileiro, que teria sido firmado em 59 milhões de euros, acabou ficando em 100 milhões.

Bartomeu afirmou que antes da assinatura do contrato com o atacante Neymar o clube consultou vários assessores e especialistas em economia e houve diferentes interpretações onde alguns disseram que o Barça estava agindo corretamente e outros discordaram.

Publicidade

Apesar disto, Josep Maria Bartomeu disse que não se arrepende de ter contratado Neymar Júnior desta forma e se tivesse que voltar no tempo faria novamente do mesmo jeito. Lembrou que ninguém criticou a contratação e a interpretação sobre 40 milhões de euros é a "única" coisa que restou sobre o assunto.

A partir do momento em que o Barcelona fez um acordo junto ao fisco espanhol para liquidar as pendências jurídicas sobre a contratação do Neymar na Espanha, resta saber como irá lidar com as reações do Santos e do Grupo Dis quando revelar que houve um "equívoco" de 40 milhões de euros nesta negociação onde o clube brasileiro e o grupo empresarial saíram lesados. #Resenha Esportiva #FC Barcelona