Um dos principais assuntos da imprensa internacional é a possível ida do técnico do #Corinthians,Tite, para o comando da #Seleção Brasileira. Os jornais do mundo, principalmente os espanhóis, estão exaltando o técnico, devido aos títulos que tem ganho nos últimos anos. Um dos principais jornais da Espanha, AS, publicou vários motivos bons para o #Futebol brasileiro com o comando de Tite na seleção.

O jornal ressaltou que Tite, além de "equilibrado, inovador e disciplinado", é considerado um dos mais respeitados e vitoriosos técnicos do Brasil no século XXI. o AS também fez menções ao currículo do treinador e exaltou o seu carácter.

Publicidade
Publicidade

Ironicamente a única coisa que Tite e Dunga têm em comum é o fato de ambos serem gaúchos, enfatizou a edição. O jornal catalão Sport, enfatizou a queda de Dunga, dizendo que ele foi um grande fracasso para a seleção e  que Tite é totalmente o oposto, pois nos últimos anos, o treinador corintiano ganhou tudo: Brasileirão, Mundial de Clubes, Libertadores, Recopa Sul-Americana e Campeonato Paulista.

O AS reiterou também que as equipes de Tite são sólidas, têm alta intensidade e disciplina tática. Um fato interessante é que o treinador já foi chamado quatro vezes para assumir a seleção, mas nunca aceitou, pois não queria falar de seleção enquanto outro treinador estivesse ainda no cargo.

Tite e Neymar

O treinador Tite já fez duras críticas ao atacante Neymar, na época em que ele jogava pelo Santos.

Publicidade

Tite falou que ele se jogava muito e criava faltas inexistentes e citou uma frase um pouco pesada: "Neymar é um mau exemplo para os jovens jogadores". Resta saber qual será a relação entre os dois, caso Tite assuma a seleção. 

O espanhol Marca foi na mesma linha dos outros jornais e ressaltou as críticas que Tite fez a Neymar, mas lembrou que o treinador pode dinamitar a seleção com uma série de comentários dedicados ao camisa 10 do Brasil. Uma relação harmoniosa entre os dois seria ideal para que a seleção brasileira pudesse voltar a ser aquele time que não se intimidava com nenhum adversário.