O atacante Rogério chegou com tudo no Leão pernambucano. Não se sabe se o atleta acredita no ditado popular que diz "a primeira impressão é a que fica", o que se sabe é que ele deixou uma excelente primeira impressão. O atacante revelou, durante o treino, a sua facilidade em se movimentar e, ao lado de jogadores da base, se destacou entre os novos colegas. Ok, ok, é sabido que foi com os da categoria de base que o atleta jogou. Mas não. Não foi por causa disso que o atleta se destacou. Rogério realmente impressionou jogando pela ponta direita, e durante o treino ele foi o mais requisitado, mostrou também muita velocidade. De todas as disputas em que esteve, muitas ele ganhou, contra o atacante Rodney Wallace que fazia a função de lateral-esquerdo.

Publicidade
Publicidade

Rogério era imbativel. Entre os melhores lances do recém-contratado estão dois dribles consecutivos em dois marcadores que encontravam-se na entrada a área, vindo depois o toque para Fábio que marcou um gol. Teve também um chute longo, de fora da área que acabou na trave, e uma assistência, uma bela assistência onde deixou Patric de frente pro gol.

A equipe considerada titular que era formada por: Agenor; Ronaldo, Oswaldo, Ronaldo Alves e Rodney Wallace; Rodrigo Mancha, Luiz Antônio, Clayton, Lenis e Vinícius Araújo; Túlio de Melo, perdeu por 2 a 0 dos reservas que, em sua maioria, era composta pelos jogadores da base. No time que enfrentou os titulares, estavam apenas três profissionais, eram eles: Fábio, Neto Moura e claro, Rogério.O atacante emprestado pelo principal time da capital paulista, não deverá estar no próximo jogo que é justamente contra o São Paulo.

Publicidade

A razão do atleta ainda não poder ser escalado pelo comandante Oswaldo de Oliveira nada tem a ver com algum combinado entre o Leão pernambucano e o Tricolor paulista. O motivo é que a documentação ainda não foi finalizada.

Oswaldo de Oliveira vem sofrendo muitas dificuldades na hora de escalar os times, pois o Sport que lhe havia prometido reforços não os trouxe, e há também a questão de muitos jogadores estarem no departamento médico.  #Futebol