O dia 15 de junho de 2016 pode ficar marcado para sempre na mente da torcida corintiana, pois foi neste dia que o técnico Tite decidiu deixar o #Corinthians e passar a comandar a #Seleção Brasileira de #Futebol. O anúncio foi feito pelo atual presidente alvinegro, Roberto de Andrade.

Adenor Leonardo Bacchi, encerrou, nesta terça-feira, sua terceira passagem pelo Corinthians, já que foi convencido pela CBF a ser o novo treinador da Seleção Brasileira. O cargo estava desocupado desde a segunda-feira (14), após o técnico Dunga ser demitido pela entidade. Apesar de conquistar vários títulos pelo Corinthians nos últimos anos, Tite vai comandar o Brasil pela primeira vez.

Publicidade
Publicidade

Desta forma, o treinador deixou o clube do Parque São Jorge sendo o segundo treinador com mais jogos disputados, ficando atrás de Oswaldo Brandão, que por sua vez, esteve presente em 435 partidas, já Tite 378 jogos. O treinador deve assumir a Seleção o mais rápido possível, pois seu maior desafio é fazer com que a amarelinha volte a ser respeitada e, acima de tudo, tirar a seleção canarinha da situação em que se encontra hoje.

Ele ganhou praticamente tudo no comando alvinegro entre 2012 e 2013. Em 2014 não fez uma boa participação, assim, optou por estudar fora do Brasil, mas, em 2015, acabou retornando e, apesar de altos e baixos, conseguiu fazer com que o Timão fosse campeão do Campeonato Brasileiro daquele ano. Algo que era praticamente inesperado por todos, principalmente para a imprensa e para a torcida alvinegra, pois o técnico pegou uma equipe bastante desmontada e passando por uma crise financeira.

Publicidade

O ano de 2015 foi quase perfeito, mas não conseguiu manter a base para 2016 e acabou sofrendo um sério desmanche. Novamente, pegou uma equipe em formação e, quando estava começando a evoluir, vem a Seleção e acaba com tudo, deixando o presidente Roberto de Andrade furioso com a situação.

Com 378 jogos, Tite teve 196 vitórias e apenas 72 derrotas, com um aproveitamento aproximado em 51,9%. Contudo, conquistou a inédita e heroica Copa Libertadores em 2012, Brasileirão em 2011 e 2015, Paulistão de 2013, Re-copa Sul-Americana de 2013 e o Mundial de Clubes em 2012.