Realmente, a Baixada é #Fluminense. No seu segundo jogo como mandante no Giulite Coutinho, em Édson Passos, distrito de Mesquita, no Grande Rio, o Tricolor manteve os 100% de aproveitamento na manhã deste domingo ao vencer, pela antepenúltima rodada do primeiro turno do #Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta por 3 a 0.

Com mais esses três pontos, a agremiação das Laranjeiras chega aos 24 e, beneficiado pelo empate entre São Paulo e Chapecoense (2 a 2, no Morumbi), subiu para o nono lugar da principal competição do futebol nacional. Tendo a mesma pontuação, a Macaca, por ter maior número de vitória em relação aos cariocas, permanece em oitavo.

Publicidade
Publicidade

Gol irregular de Cícero derruba forte marcação da Ponte

O início do jogo, porém, foi desanimador para os donos da casa. Esbarrando em uma forte marcação da Ponte Preta, o Fluminense não ameaçava a meta defendida por João Carlos. Para piorar, a equipe de Campinas rondava a área, principalmente com dois ex-tricolores: Rhayner e Roger. 

O alívio veio aos 21 minutos. Cobrando falta pelo lado direito, Gustavo Scarpa lançou na área. Cícero, em posição irregular, não assinalada pela arbitragem, subiu livre e, de cabeça, mandou no canto esquerdo, abrindo o placar para o Fluminense.

Mesmo com a desvantagem, a Ponte continuou assustando e, aos 39, quase igualou com Roger, que, depois de cruzamento de Rhayner, fez falta em Gum, também ignorada pelo trio formado por Igor Junio Benvenuto, Pablo Almeida Costa e Marconi Helbert Vieira, antes de escorar.

Publicidade

A bola, porém, saiu rente ao ângulo esquerdo de Diego Cavalieri.

Cabeça de Cícero e golaço de Wellington definem mais uma vitória na Baixada

Veio a segunda etapa e, com Wellington e Édson substituindo, respectivamente, Samuel (opção tática) e Douglas (recebeu uma pancada na costela antes do intervalo), o Fluminense equilibrou as ações. Para dar mais tranquilidade, aos nove minutos, Scarpa recebeu na esquerda e cruzou. Mostrando o seu faro de artilheiro, Cícero mergulhou para, novamente de cabeça, fazer 2 a 0.

O melhor viria aos 25. Em contra-ataque rápido, Marcos Júnior tocou para Gustavo Scarpa. O camisa 40 errou ao dominar, mas, sem querer, acabou servindo Wellington, que, com um toque genial, encobriu João Carlos e definiu o resultado.

A partir daí, o Flu passou a administrar mais um triunfo e dar esperanças ao seu torcedor em relação aos jogos seguintes da temporada. Enquanto isso, a Ponte chega à incômoda marca de três partidas sem vencer no Brasileirão.

Devido ao adiamento do compromisso do meio de semana diante do Figueirense (irá acontecer no dia 03 de setembro), o Fluminense só volta a atuar pela Série A no próximo domingo, às 16h15 (de Brasília), quando encara, no Beira-Rio, em Porto Alegre, o Internacional.

Publicidade

Já a Ponte Preta recebe, na quinta, no Moisés Lucarelli, o Botafogo, confronto esse marcado para as 19h15 (de Brasília).

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3X0 PONTE PRETA

Competição: Campeonato Brasileiro - Série A (17ª rodada)

Data: 31 de julho de 2017 (domingo)

Horário: 11h (de Brasília)

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Édson Passos, distrito de Mesquita, no Grande Rio

Cartões amarelos: Cícero, Édson e Danilinho (Fluminense); Fábio Ferreira, Douglas Grolli, Wendel, João Vitor, Roger e Clayson (Ponte Preta)

Árbitro: Igor Junior Benevenuto (FIFA/MG), auxiliado por Pablo Almeida da Costa e Marconi Helbert Vieri, ambos da Federação Mineira de Futebol

Gols: Cícero (19'/1ºt e 09'/2ºt) e Wellington (25'/2ºt)

ESCALAÇÕES:

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas (Edson), Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Junior, Samuel (Wellington, Intervalo) e Henrique Dourado (Danilinho) 

Técnico: Levir Culpi

PONTE PRETA: João Carlos, Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Douglas Grolli e Breno Lopes; João Vitor, Wendel (Thiago Galhardo), Maycon, Clayson e Rhayner (Giva); Roger (William Potkker) Técnico: Eduardo Baptista #PaixãoPorFutebol