Barcelona admitiu nesta quarta-feira, 13 de julho, que o contrato assinado com Neymar, em 2013, tinha a “intenção de ocultar a verdadeira operação realizada”. Divulgado na manhã desta terça-feira pelo próprio Barcelona, em comunicado para seus sócios, o documento foi publicado pelo jornal catalão Sport.

O fiscal do caso Neymar, entrará com um pedido de prisão para o ex-presidente Sandro Rosell e para o atual, Josep Maria Bartomeu. O clube catalão deve pagar uma multa milionária nos próximos dias - estimada em 5 milhões de euros (R$ 19 milhões) e será julgado como pessoa jurídica, Além de pagar a multa, o clube pode ficar suspenso por até duas temporadas em competições espanholas.

Publicidade
Publicidade

A investigação alega fraude fiscal na transferência do atacante.

As investigações devem continuar nos próximos dias. Neymar teria custado 94 milhões de euros (aproximadamente R$ 321 milhões), porém, o presidente Sandro Rosell declarou 57 milhões de euros (R$ 194 milhões). O pai do jogador é também empresário deu uma declaração ao jornal “El Confidencial”: "Eu preferia que ele tivesse ido para o Real Madrid, assim não teríamos todos esses problemas. Ele estava feliz no Santos e eu pensei que apenas no Barcelona ele teria sido tão feliz como era", teria dito o pai de Neymar, segundo o jornal. O jogador não se manifestou sobre o assunto.

Repercussões

No Brasil, o clube paulista Santos #Futebol Clube foi a Fifa contra o pai do atacante e contra o Clube Catalão, o presidente Modesto Roma Júnior diz que há alterações nos valores anunciados pela diretoria do Barcelona, o que leva a crer que o Santos deveria ter recebido um valor bem maior pela venda do atacante.

Publicidade

Sonho

Neymar chegou ao Barcelona em  maio de 2013, para ser o camisa 11, foi considerado o segundo jogador mais caro da história, ficando somente atrás do galês Gareth Bale pelo Real Madrid, Porém, em fevereiro de 2014, após o Barcelona pagar € 13,5 milhões ao fisco, Neymar tornou-se o jogador mais caro da história, a frente, inclusive, de Gareth Bale. #FC Barcelona #Corrupção no futebol