De acordo com o Jornal Marca da Espanha, o Barcelona decidiu se retirar da disputa acirrada que envolve a contratação do jovem jogador brasileiro Gabriel Jesus, do #Palmeiras.

O clube do Camp Nou considerou a transação complicada na medida em que os direitos do atleta estão divididos em três partes: uma do Palmeiras, outra do empresário do jogador e uma terceira parte pertencente ao próprio Gabriel.

O percentual desta divisão está apresentado da seguinte forma: 55% entre seus agentes, sendo que 28,5% com os atuais e 22,5% para os antigos. Os 30% restantes seriam do Palmeiras, além dos 15% para o Gabriel Jesus.

Os 30 milhões de euros que estão sendo pedidos para a contratação do atacante do Palmeiras também foram considerados um tanto "salgados" pelo Barcelona que teve que gastar nesta temporada muito mais do que planejava com as renovações do contrato de Neymar e Messi.

Publicidade
Publicidade

Os principais craques do time foram muito assediados por equipes inglesas e francesas nesta temporada, principalmente. Com receio de perder os integrantes do trio MSN, o clube catalão teve que rever o percentual de reajuste que pretendia realizar para a renovação do argentino e do brasileiro.

Representantes do Barcelona também tiveram a impressão de que Gabriel Jesus está inclinado a atuar no rival Real Madrid onde teria mais chances de titularidade, não tendo que disputar posição com titulares absolutos da equipe do Barça como Messi, Luis Suárez e Neymar.

A imprensa espanhola acredita que quando Gabriel declarou que tem como ídolo Ronaldo, e não Neymar, é um sintoma da preferência do jogador brasileiro pelo #Real Madrid em detrimento do time da Catalunha. Representantes do clube merengue acreditam que o atacante palmeirense será uma das grandes estrelas dos Jogos Olímpicos do RJ que iniciam no próximo dia 5.

Publicidade

Outro ponto a favor de Gabriel Jesus, na sua disposição de atuar num grande clube europeu, é que diferente do que ocorreu com Neymar, todas as partes que possuem percentual dos seus direitos federativos estão de acordo com a negociação.

No entanto, o jovem atacante do Palmeiras já deixou claro que pretende jogar até o final do ano na equipe paulista e não descarta a possibilidade de ficar no Brasil até o primeiro semestre de 2017 caso o Palmeiras dispute a Libertadores da América. #Resenha Esportiva