Depois de muita especulação, Celso Barros assumiu, nesta segunda, em entrevista concedida à Rádio Brasil, a intenção de substituir Peter Siemsen e, nos próximos três anos, ser o presidente do Fluminense. No entanto, segundo o gestor da empresa médica Unimed, que, de 1999 a 2014, era a patrocinadora e responsável pelo alto investimento no #Futebol tricolor, o momento pede uma união por parte de todas as vertentes do clube.

"Eu estou naquela lista de pré-candidatos, talvez. Tenho de resolver algumas questões. O #Fluminense tem tantos problemas, mas não precisava ter tantos candidatos (risos). Talvez uma unidade em torno de algum nome", disse Barros, que, inclusive, pensa em conversar com figuras representativas dentro das Laranjeiras.

Publicidade
Publicidade

"Tudo isso é conversa. Tenho conversado com algumas pessoas, feito algumas reuniões. O quanto mais tranquilo essas eleições correrem, melhor para todo mundo", complementou.

A parceria com a Unimed gerou resultados altamente positivos para o Fluminense. Em um intervalo de 15 anos, o Tricolor conquistou dois Campeonatos Brasileiros (2010 e 2012), três Cariocas (2002, 2005 e 2012) e uma Copa do Brasil (2007), sem contar os vices da Taça Libertadores da América de 2008 e da Copa Sul-Americana de 2009. Além disso, vários jogadores de destaque fizeram parte do elenco da agremiação carioca, como Romário, Edmundo, Rafael Sóbis, Dario Conca, Fred e Thiago Neves.

Desde a saída da empresa médica, os investimentos sofreram uma drástica redução e a diretoria passou a apostar em um elenco formado por alguns atletas formados nas categorias de base do próprio Tricolor, juntamente com outros que ainda buscam o seu espaço no futebol brasileiro.

Publicidade

Por conta disso, os resultados de campo não foram tão positivos. Os destaques ficaram por conta da semifinal da Copa do Brasil de 2015 e o título da Primeira Liga, no início desse ano.

Além de Celso Barros, Pedro Trengrouse, Pedro Abad e Carlos Henrique Cardoso são os outros postulantes a assumir o Fluminense. As eleições acontecem em dezembro, na sede de Álvaro Chaves e a principal novidade envolve o sócio-torcedor. Quem aderiu ao plano nos último dois anos terá o direito de votar, inclusive os habitantes de outras cidades, através da Internet.   #PaixãoPorFutebol