Na última semana o mundo foi pego de surpresa por uma notícia: #Lionel Messi, um dos maiores jogadores de todos os tempos, anunciava que não jogaria mais pela seleção de seu país. Tudo isso aconteceu após o craque do Barcelona ser derrotado em mais uma final de campeonato com a camiseta da Argentina, quando o selecionado platino perdeu a final da Copa América Centenário, disputa nos Estados Unidos, para o Chile, em disputa de pênaltis. 

A estrela argentina, que divide o protagonismo do #Futebol mundial ao longo da última década com o português #Cristiano Ronaldo, perdeu uma das penalidades na disputa perdida por seu país.

Publicidade
Publicidade

Lembrando que, em 2015, a Argentina também foi derrotada pelo Chile na final da Copa América, em edição realizada na casa dos campeões. Após o jogo disputado em solo norte-americano, a estrela do Barcelona afirmou que aquele ambiente não era pra ele, e que aquele havia sido seu último jogo com a camiseta da Argentina. 

Nesta segunda-feira (04), uma semana após a declaração de Messi, Cristiano Ronaldo declarou o que achou da decisão do argentino: "Messi tomou uma decisão dura, temos que entendê-lo. Não está acostumado com decepções, nem em terminar como segundo colocado. Dói ver Messi chorando, e espero que volte a defender seu país", afirmou o craque português em entrevista ao jornal catalão Mundo Deportivo. 

Cristiano e Messi dividem o protagonismo das últimas temporadas do futebol Espanhol.

Publicidade

Um defendendo a camiseta merengue do Real Madrid e, o outro, sendo o pilar forte dos selecionados vencedores do Barcelona. Atualmente, Ronaldo está ajudando Portugal em uma campanha acima da média na Eurocopa, que está sendo disputada na França. Na última quinta-feira (30), a seleção lusa venceu a Polônia pelas quartas de final da competição. Pelas semi, Cristiano e companhia enfrentarão País de Gales, seleção comandada pelo seu companheiro de clube, Gareth Bale. 

Além de Cristiano Ronaldo outros grandes nomes do futebol mundial, como o Rei Pelé, já manifestaram o seu desejo para que A Pulga - como é conhecido Messi - repense sua decisão.