Rodrigo Fernandes das Dores de Sousa, 27 anos, irmão do ex-goleiro Bruno Fernandes, prestou depoimento à Polícia Civil do Piauí e indicou o local onde estariam os restos mortais de Eliza Samudio. A informação foi confirmada ao site UOL pela assessoria de imprensa da Polícia Civil do estado, nesta segunda-feira (4).

O depoimento foi prestado por meio de carta precatória – procedimento adotado pela Justiça quando existem indivíduos em comarcas diferentes. Na declaração, colhida pelo delegado Elídio Duarte, chefe da Delegacia de Polícia Interestadual do Piauí, Rodrigo Fernandes teria indicado que a ossada da ex-amante de Bruno estaria enterrada em uma cidade do interior de Minas Gerais.

Publicidade
Publicidade

Segundo a assessoria, o depoimento – que ainda carece de averiguação foi solicitado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. "Foi um depoimento solicitado pela polícia do Rio em que pegamos alguns fatos da investigação do desaparecimento da Eliza", contou o delegado-geral, Ridel Batista. O delegado disse não poder dar mais detalhes sobre a investigação, como a cidade onde estariam os restos mortais, por exemplo.

DESAPARECIMENTO

Eliza Samudio foi dada como desaparecida em 2010 e, desde lá, a polícia tentou por diversas vezes encontrar seu corpo. Bruno, que à época atuava pelo Clube de Regatas do Flamengo, foi condenado a 22 anos de prisão, em 2013, pela morte. Em 2013, em entrevista à uma emissora de rádio, um primo do atleta forneceu pistas sobre a localização dos restos mortais da vítima, porém, as buscas em Vespasiano, município da região metropolitana de Belo Horizonte, foram encerradas sem sucesso.

Publicidade

NOVO CASAMENTO

Em junho deste ano, Bruno se casou com a dentista fluminense Ingrid Calheiros, em cerimônia realizada dentro da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), de Santa Luzia, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte. O relacionamento teve início durante o processo sobre o caso de Samudio.

IRMÃOS METRALHA

Rodrigo Fernandes de Sousa, irmão que prestou depoimento e apontou uma nova pista para o local onde supostamente estão os restos mortais de Eliza Samudio, também possui ficha criminal. Ele foi preso em setembro de 2015, em flagrante, acusado de estupro de uma menor no Piauí. A jovem contou à polícia que, inicialmente, Fernandes anunciou um assalto, mas, logo em seguida, ordenou que ela subisse em sua moto. Segundo a vítima, Fernandes a levou a um lugar isolado no qual cometeu o #Crime. #Flamengo #Casos de polícia