O Brasil neste momento está sendo observado pelo mundo inteiro porque estamos a apenas duas semanas dos Jogos Olímpicos e as notícias não são boas. Para começar temos as poluídas águas da Baía de Guanabara e também da lagoa Rodrigo de Freitas que não melhoraram quase nada desde que o Comitê começou a dizer que iria limpar estes locais e a imprensa internacional não está poupando críticas à falta de comprometimento do país.

O "The Washington Post", um dos jornais mais conhecidos e também mais prestigiados em todo mundo, detonou a preparação para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro e publicou uma matéria com o título: "A lagoa em frente ao Parque Olímpico do Rio é tão imunda que os peixes estão morrendo".

Publicidade
Publicidade

A publicação fez questão de relembrar a promessa feita pelo governo brasileiro de que a Baía de Guanabara seria limpa pelo menos em 80% e até hoje, o que vemos por lá é muita sujeira e de fato, os peixes estão morrendo por causa da poluição.

O artigo foi duro nas críticas e afirmou que o Brasil, ao invés de realizar "#Jogos verdes por um planeta azul", na verdade estará promovendo é a "Olimpíada da sujeira", revelando que entorno do Parque Olímpico há um forte "cheiro de podre" e que os atletas vão custar a suportar.

O jornal americano frisou bem que o legado ambiental deixado pelas Olimpíadas no Brasil deveria ser quanto à saúde pública, só que o Rio está se mostrando um verdadeiro fracasso em se tratando desta questão.

Para garantir uma matéria rica em detalhes, o jornal fez questão de entrevistar pescadores que moram próximos à Baía e também da Lagoa e que trabalham nestas águas imundas e o resultado foi decepcionante, pois estão quase desistindo da profissão, já que é cada vez mais difícil pescar nestes locais.

Publicidade

Neste domingo (24), tivemos a abertura da Vila Olímpica e foi outra decepção. Os australianos não aceitaram se hospedar no lugar e citaram os muitos problemas não solucionados. A imprensa estrangeira mostrou esta vergonhosa realidade e esta primeira impressão repercutiu no mundo todo.

O Brasil está longe de realizar a tão sonhada Olimpíadas, onde os brasileiros seriam os maiores beneficiados no final. #Rio2016 #Taça Olímpica