Um tribunal de Barcelona condenou o jogador argentino Lionel Messi e seu pai, Jorge Messi, a 21 meses de prisão por fraude fiscal, além de multas no total de mais de dois milhões de euros. A boa notícia é que ele não vai para a prisão. Sob a lei espanhola, quando a sentença for inferior a 24 meses e se o réu não tem antecedentes criminais, a sentença não é cumprida na cadeia. Messi e seu pai foram condenados por fraude de 4,1 milhões de euros em direitos de imagem do jogador durante os anos de 2007, 2008 e 2009.

A oitava sessão do tribunal condenou Messi e o seu pai a sete meses de prisão por cada um desses três anos. Além disso, Messi vai ter que pagar multas de mais de dois milhões de euros por três anos, e seu pai 1,5 milhõe de euros.

Publicidade
Publicidade

A sentença pode ser objeto de recurso para o Supremo Tribunal.

Messi não tinha conhecimento sobre a fraude.

O tribunal pediu 22 meses de prisão para Messi e seu pai, enquanto a promotoria pediu 18 meses de prisão exclusivamente para o pai do jogador, bem como uma multa de 2 milhões de euros. A procuradoria foi menos exigente com o jogador por acreditar que o melhor do mundo não tinha conhecimento sobre a fraude.

Na audiência, chegou-se a conclusão de que Lionel Messi agiu com "ignorância deliberada" quando evitou se informar sobre tudo que estava ao seu alcance. Messi fechou os olhos e não teve interesse em conhecer o que estava acontecendo. "A ignorância evitável não é um erro, e não pode causar uma descarga de responsabilidade. Não pode errar aquele que não tem interesse em saber", disse a sentença.

Publicidade

Barcelona emitiu um comunicado após a notícia sobre a prisão de Messi

"O clube, em concordância com a opinião expressa pelo Ministério Fiscal, considera que o jogador não tem qualquer responsabilidade criminal. O FC Barcelona manifesta o seu total apoio a Leo Messi e seu pai em relação à condenação por fraude fiscal emitido contra ambos pelo Tribunal Provincial de Barcelona, no julgamento que vemos hoje", disse o clube em um comunicado. Ainda acrescentou que Messi vai regularizar a sua situação e que ele não tem responsabilidade criminal neste procedimento. "O Barcelona continua disponível para Leo Messi e toda a sua família, para apoiá-los em todas as iniciativas que eles possam ter, e para defender a sua honra e seus legítimos interesses". #Futebol #Lionel Messi #Corrupção no futebol