Um dos maiores vencedores da história do #Corinthians, Danilo acredita ter ainda muita lenha para queimar. Aos 37 anos, o meio-campista ainda não faz planos para a aposentadoria, mantendo em aberto a possibilidade de continuar atuando com a camisa do Timão, como acontece desde 2010. Em entrevista realizada nesta terça-feira (26), Danilo deixou claro que vai cumprir o seu contrato com o clube até o final do ano e aguarda um posicionamento da diretoria para uma possível renovação.

Atuação decisiva contra o Figueirense conta pontos para Danilo

Antes titular absoluto, Danilo tem figurado entre os reservas na maioria das partidas, servindo sempre como uma arma preciosa para o Corinthians.

Publicidade
Publicidade

Respeitado pelo ex-técnico Tite, que acertou recentemente com a seleção brasileira, o meia ganhou moral junto ao novo treinador, Cristóvão Borges, com sua importante participação na partida disputada no último sábado (23) contra o Figueirense, na Arena Corinthians. Após desperdiçar um grande número de oportunidades, o Timão se viu em apuros ao sair em desvantagem e escapou de um revés diante de sua torcida graças a um belo gol de cabeça de Danilo, já nos minutos finais da partida.

Danilo acredita que ainda está em condições de desenvolver um #Futebol de alto nível e quer continuar enquanto se sentir capaz. Caso não haja um acordo com a diretoria do Corinthians, o jogador pode avaliar outras possibilidades. Uma delas seria o Goiás, onde o meio-campista começou a carreira e atuou entre os anos de 1999 e 2003.

Publicidade

Depois que retornou do futebol japonês, Danilo construiu uma carreira sólida no Corinthians. Contestado no início, por ter atuado e conquistado títulos importantes pelo arquirrival São Paulo, o jogador conquistou a confiança da Fiel Torcida e escreveu seu nome na galeria dos grandes ídolos do Timão.

Danilo fez nada menos que 335 jogos com a camisa alvinegra e participou das vitoriosas campanhas na Taça Libertadores e Mundial de Clubes em 2012, além de conquistar dois campeonatos brasileiros, uma Recopa Sul-Americana e um Campeonato Paulista. Dos 33 gols marcados, o mais importante certamente foi o que garantiu a classificação do Corinthians para a final da Libertadores, no empate de 1x1 diante do Santos, no Pacaembu. #Campeonato Brasileiro