A primeira segunda-feira (4) de julho foi sacudida com a notícia de que o principal astro da equipe do Oklahoma City Thunder, o ala Kevin Durant, de 27 anos, está de malas prontas para se juntar aos Warriors. Foram oito anos atuando pela mesma equipe junto com o parceiro e armador Russel Westbrook. O ala é o terceiro jogador mais jovem da #NBA a ultrapassar a marca dos 15 mil pontos na carreira.

A partir da temporada 2016/17 Durant irá jogar ao lado dos campeões da temporada 14/15 e vice campeões da recém finalizada temporada 15/16, Stephen Curry e Klay Thompson. Os splash brothers, como são conhecidos, já possuem ótimos companheiros no Warriors.

Publicidade
Publicidade

Basta lembrar que eles levaram a equipe ao recorde da última temporada regular com 73 vitórias em 82 jogos. E com a vinda de KD, que assinou por duas temporadas, a equipe ficará ainda mais forte.

O anúncio oficial pelos Warriors sobre a vinda de Kevin Durant ainda não foi feito, mas o atleta já fala como jogador da franquia. “A prioridade que eu coloquei para mim ao tomar essa decisão foi ter como base o potencial do meu crescimento como jogador, o que sempre me colocou na direção certa. Mas estou em um ponto na minha vida em que tem a mesma importância achar uma oportunidade que encoraje a minha evolução como homem: saindo da minha zona de conforto para uma nova cidade que ofereça um maior potencial para meu crescimento pessoal. Com isso na cabeça, decidi me juntar ao Golden State Warriors.”, declarou o atleta.

Publicidade

A diretoria do GSW está se mexendo para negociar alguns nomes como Andrew Bogut, Festus Ezeli e Harrison Barnes. Afinal, a equipe precisa se adequar ao teto salarial proposto pela liga americana, eliminando alguns milhões de dólares da folha de pagamento para que KD possa ter um salário anual de US$ 27 milhões.

Esse teto salarial anual, que hoje é de US$ 94 milhões, já começa a incomodar outras franquias da NBA. O maior motivo é um possível desnível de forças dentro da quadra, já que o GSW acabará se tornando a equipe a ser batida. E os especialistas acreditam que um desnível assim poderá desfavorecer a liga como um todo. Para eles, quando a competição em quadra diminui, o interesse do consumo daquele produto poderá diminuir junto. E, para as franquias, isso é um péssimo negócio.

De qualquer maneira, as expectativas para a nova temporada já começaram bem cedo. E se as outras 29 equipes lutaram muito no campeonato passado para vencer os Warriors, pode ter a certeza que na próxima temporada essa gana dos adversários será ainda maior. #Basquete