Com a proximidade da abertura oficial dos #Jogos Olímpicos, no dia 5 de agosto, no Rio de Janeiro, cresce entre os brasileiros a insatisfação com a sua realização no Brasil, evidenciando que a população está pessimista com a imagem do país para o mundo durante a competição.

O Rio foi eleito sede olímpica dos Jogos em outubro de 2009 no segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O clima era de festa.

Com a mudança do cenário econômico e a crise política instalada no Brasil, agravada com a iminência de um golpe de Estado no país, o clima mudou. A situação se tornou mais preocupante ainda com o decreto de estado de calamidade pública no Rio de Janeiro, em junho, pelo governador em exercício, Francisco Dornelles, levando o prefeito Eduardo Paes a afirmar: “os Jogos são uma oportunidade perdida".

Publicidade
Publicidade

Nas últimas semanas, apesar do apelo midiático em torno dos Jogos, a realização das Olimpíadas continua parecendo indiferente para muitos brasileiros, não obstante o discurso otimista das autoridades do país. As questões de segurança, com notícias sobre terrorismo, também causaram impacto negativo. As manifestações violentas durante o revezamento da Tocha Olímpica em várias cidades são emblemáticas da rejeição dos brasileiros ao evento.

Pesquisa recente do instituto Datafolha afirma que mais da metade dos brasileiros é contra a realização da Olimpíada. O levantamento foi realizado entre os dias 14 e 15 de julho em 171 municípios de todo o país. Nas regiões Sul e Sudeste, as pessoas com mais instrução são as que mais reprovam a realização do megaevento esportivo. Já as taxas mais altas de apoio estão entre os moradores da região Norte (52%) e a população do Nordeste (54%).

Publicidade

Há três anos, 64% dos brasileiros eram favoráveis aos Jogos. Atualmente 63% consideram que os jogos trazem mais prejuízos do que benefícios. Destes, 57% consideram que as Olimpíadas serão mais motivo de vergonha do que de orgulho. As maiores preocupações são com a segurança diante da possibilidade de atos terroristas e a com a imagem do Brasil para o mundo.

As manifestações mais frequentes nas redes sociais apontam que o evento é inoportuno e incompatível com a grave crise econômica e política do Brasil e responsabilizam os governos federal, estadual e municipal pelos desacertos na sua realização. 

Participarão do evento, realizado pela primeira vez na América do Sul, 206 países. Segundo os organizadores, a maior parte do orçamento total dos Jogos - quase 40 bilhões de reais - foi investido nos projetos de infraestrutura nas cidades-sede dos Jogos, o que é considerado positivo. Outro legado será deixado pelo Parque Olímpico que terá as arenas transformadas em escolas e outras aproveitadas para o treinamento de atletas do país, mas os brasileiros não estão convencidos disto.

É aguardar pra ver, torcer para que tudo termine bem e o espírito olímpico predomine. #Rio2016