Com 100% de aproveitamento em casa, duas vitórias seguidas, a liderança do campeonato e ainda dono do artilheiro do Brasileirão – Gabriel Jesus, com 10 gols -, o #Palmeiras volta a colocar a sua boa fase em análise na noite desta terça-feira, 12, contra o Santos, no Allianz Parque, às 20h30, fechando a décima quarta rodada. Até o momento, o Verdão não dá mostras de que vai escorregar e entregar o primeiro posto. Se o mantiver até dezembro, voltará a comemorar um título que já não vem desde 1994.

Técnicos, dirigentes, jornalistas e até jogadores são sempre unânimes em afirmar qual é o grande diferencial no Brasileirão de pontos corridos: um elenco qualificado e numeroso, capaz de fazer com que o time mantenha o mesmo rendimento com diferentes peças.

Publicidade
Publicidade

Contra o Santos, nesta terça, o Palmeiras poderá medir a força do seu grupo, já que os atacantes Gabriel Jesus e Róger Guedes, destaques do time no primeiro turno, estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

A tendência é que o técnico Cuca escale Erik e o paraguaio Lucas Barrios no comando de ataque no duelo contra o Peixe. Dudu, que não jogou contra o Sport na segunda-feira passada, em decorrência de dores musculares, também está de volta ao time. Para o jornalista esportivo e comentarista dos canais SporTV e Premiere FC, o torcedor alviverde pode ficar tranquilo, pois é justamente na força do seu elenco que a equipe se sobressai com relação aos demais adversários no campeonato.

“Eu entendo que o elenco do Palmeiras é superior ao demais times do Brasileirão. Só o Atlético-MG consegue se aproximar.

Publicidade

Vamos partir do exemplo da vitória por 3 a 1 diante do Sport, em Recife, na última segunda-feira. O Palmeiras perdeu quatro titulares para o clássico contra o Santos: Gabriel Jesus, Thiago Santos e Roger Guedes, suspensos, e Moisés, com lesão muscular. Qualquer time que perdesse quatro de uma só vez estaria em desespero”, avaliou Ademar, em #entrevista exclusiva à Blasting News Brasil.

“Porém, veja as opções do Cuca para o jogo contra o Santos. Ele tem o Cleiton Xavier, que estava no banco, o Dudu que estava machucado, Rafael Marques, Egídio – colocando Zé Roberto no meio –, Fabiano, com Jean no meio, mais Fabrício, Matheus Salles e Barrios. E ainda tem Gabriel, Alione e Arouca, que se recuperam de lesão. Isso sem falar no Alecsandro, que está encerrando o seu período de suspensão. Ou seja, opções e mais opções”, elogiou.

Tabela

Mesmo com a superioridade em termos de elenco citada pelo jornalista, o Palmeiras ainda não vê a mesma vantagem na tabela de classificação do campeonato. A rodada do final de semana não foi boa para a equipe do Allianz Parque, já que os seus dois rivais mais diretos venceram os seus compromissos.

Publicidade

O Corinthians atuou com segurança em Chapecó no sábado e fez 2x0 sem maiores problemas na Chapecoense. Já o Grêmio passou sufoco, mas bateu o Figueirense por 2x1 em Porto Alegre e também encostou.

Com isso, o time do técnico Cuca se mantém líder com um jogo a menos (o do Santos, nesta terça) tendo 28 pontos – a mesma pontuação do Corinthians, que já jogou na rodada. Em terceiro lugar, aparece o Grêmio, com 27. O Flamengo fecha o G4 com 23 pontos, mas pode ser ultrapassado caso o Santos vença o Palmeiras. No momento, o Peixe tem 22 pontos, na sexta colocação.

A missão santista é das mais ingratas. Tentará fazer o que ainda nenhuma outra equipe do campeonato conseguiu: vencer no Allianz Parque e impor um tropeço a um time que se mostra bastante consolidado na liderança. #Campeonato Brasileiro