Tudo indica que os Jogos Olímpicos Rio-2016 será um evento basicamente brasileiro e a razão para isso é simples, até o momento, menos de 25% dos ingressos para as várias modalidades foram adquiridos por estrangeiros. Diferentemente do que ocorreu nas Olimpíadas de Londres, em 2012, quando mais de 2 milhões de entradas acabaram sendo comercializadas ao exterior, para os #Jogos da Cidade Maravilhosa, apenas 1 milhão tiveram como destino turistas estrangeiros. O número total de ingressos já vendidos chega a 4 milhões e 300 mil, mas estão ainda 1 milhão 700 mil bilhetes.

O zika vírus, as dúvidas sobre a situação política brasileira, a falta de segurança, os altos custos dos hotéis cariocas, são algumas das razões apontadas por fontes do Comitê Olímpico Internacional (COI) para essa pouca procura por ingressos pelos turistas estrangeiros.

Publicidade
Publicidade

Já os brasileiros têm, na forte crise econômica nacional, o principal motivo pelo qual não estão adquirindo mais ingressos para os Jogos Olímpicos Rio 2016. No entanto, estas mesmas fontes confirmaram, em matéria realizada pelo Estadão, que a arrecadação com a venda das entradas para o evento já atingiu 90% da meta. 

Apesar disso, os organizadores do COI temem que alguns eventos apresentem arquibancadas completamente vazias. Isso obrigaria as emissoras de TV que cobrem o evento a usar uma certa criatividade para não mostrar uma modalidade esportiva com total ausência de público. Os dirigentes do Comitê Olímpico Internacional alimentam a esperança de que aumentem as vendas dos ingressos nos próximos dias ou, até mesmo, durante a realização dos Jogos a partir de um bom desempenho do Brasil, nas diversas modalidades da competição.

Publicidade

Da totalidade dos bilhetes comercializados, cerca de 1 milhão foram destinados a estrangeiros, representando 23%. No entanto, muitos destes foram vendidos a brasileiros que moram no exterior e decidiram aproveitar as férias para voltar ao Brasil. Outro fator não considerado pelos organizadores dos Jogos Olímpicos, mas que pode prejudicar os evento no RJ, são os protestos sociais já observados nesta semana durante as cerimônias de passagem da Tocha Olímpica por algumas cidades brasileiras.  #Rio2016 #Organização Mundial de Saúde