O Atlético Nacional-COL vai reecontrar o tricampeão da Libertadores nesta quarta-feira (6), às 21h45, no Morumbi, após um ano e meio do último embate entre as equipes.

Só que a versão tricolor 2016 não tem muito a ver com o time que os colombianos conheceram em 2013 e 2014.

São Paulo e Atlético Nacional já disputaram seis partidas entre Copa Sul-Americana e Libertadores, só neste século, e do elenco tricolor de 2013, apenas o zagueiro

Rodrigo Caio estará em campo nesta quarta. Naquele ano, pela Sul-Americana, o Soberano venceu os adversários colombianos por 3 a 2, no Morumbi. Na partida de volta em Medellín, um empate sem gols garantiu o time paulista na semifinal do torneio.

Publicidade
Publicidade

Já no ano seguinte, 2014, também pela Sul-Americana, o Atlético Nacional foi o algoz do tricolor. Ambos os times haviam vencido seus jogos em casa por 1 a 0, na semifinal, mas o São Paulo acabou eliminado da competição na disputa de pênaltis quando perdeu por 4 a 1. Alan Kardec, que desperdiçou sua cobrança na oportunidade,

Michel Bastos, Hudson e Paulo Henrique Ganso, desfalque no São Paulo nesta quarta-feira, estiveram em campo nas duas partidas em 2014.

No Atlético Nacional, durante o período de 2013 até aqui, a base está praticamente mantida com nove atletas. Porém, o técnico agora é Reinaldo Rueda, contratado para substituir Juan Carlos Osorio que, em 2015, deixou o clube colombiano para treinar justamente o São Paulo.

No mesmo tempo, o tricolor paulista mudou de técnico várias vezes.

Publicidade

Depois de Osorio, Milton Cruz e Doriva também estiveram no CT da Barra Funda antes de o clube contratar, nesta temporada, o argentino Edgardo Bauza.

Na história

Na década de 90, o tricolor encarou os colombianos pela Supercopa da Libertadores, torneio já extinto, nos anos de 93 e 94, tendo sagrado-se campeão no primeiro ano após decisão por cobrança de pênaltis. Em 2008, os clubes se enfrentaram pela fase de grupos da Copa Libertadores.

Contra o Atlético Nacional, no período, os números do São Paulo são: três vitórias, dois empates e uma derrota, o que serve de entusiasmo à torcida são-paulina, confiante na conquista do tetracampeonato da Copa Libertadores da América. #Copa Libertadores 2016 #São Paulo FC #PaixãoPorFutebol