Parece que a "bruxa" que assombrou a Seleção Brasileira Olímpica de #Futebol ainda na pré-lista quando Kaká, Douglas Costa foram cortados por lesão, continua solta. Desta vez a vítima foi o goleiro Fernando Prass do #Palmeiras. O atleta até treinou com vistas a partida amistosa deste sábado entre Brasil e Japão, vencida pelos brasileiros por 2x0, mas voltou a sentir dores no cotovelo e acabou ficando de fora. Não está descartada a possibilidade de ter ocorrido uma fratura no local.

Acusando dor e com o cotovelo muito inchado,  Fernando Prass deverá ser submetido a uma cirurgia e consequentemente cortado da Seleção Olímpica Brasileira, podendo não  mais atuar em 2016.

Publicidade
Publicidade

Sem dúvida é uma fatalidade para o goleiro que vivia o seu melhor momento na carreira e havia sido convocado para ser titular da Seleção Brasileira de Futebol nos Jogos Olímpicos do RJ.

Prass será encaminhado ainda na noite deste sábado (30) para uma clínica onde fará uma bateria de exames que deverá confirmar a gravidade da sua lesão. Além de um desfalque importante para a Seleção Brasileira, a lesão de Fernando Prass tira do Palmeiras um dos seus principais jogadores e uma grande liderança dentro do grupo. A primeira colocação da equipe paulista no Brasileirão 2016 passa também pelas grandes atuações do goleiro palmeirense na competição.

Para o lugar de Fernando Prass está sendo cotado Alisson, recém-contratado pela Roma da Itália. O jovem goleiro Jean do Bahia também é outra opção para ocupar a meta da Seleção Olímpica de Futebol Masculino.

Publicidade

Mas a lesão do goleiro Prass deixou um clima de consternação entre os jogadores do selecionado brasileiro. O próprio técnico Rogério Micale na entrevista coletiva, após a vitória sobre o Japão, esquivou-se de falar sobre o assunto, manifestando expectativas de que a lesão não fosse tão grave como muitos imaginam. Prass goza de grande prestígio entre seus companheiros de profissão, não só por ser um bom jogador, disciplinado e aplicado, mas também uma pessoa afável e solidária. #Rio2016