O Jornal Marca informou que na tarde deste sábado na Espanha foi anunciado oficialmente que Ganso assinou contrato com o Sevilha por um período de cinco anos. O jogador foi negociado por 10 milhões de euros. Este valor será dividido entre o São Paulo e o Grupo DIS que possui 68% dos direitos federativos do atleta. Anteriormente, os espanhóis já haviam feito uma oferta de 8 milhões de euros, mas o clube brasileiro recusou.

A contratação do Ganso era uma exigência do técnico Jorge Sampaoli do Sevilha que admira bastante o futebol do ex-jogador do São Paulo. O meia está com 26 anos e, antes de vestir a camisa do Tricolor paulista, atuou no Santos, onde começou nas categorias de base.

Publicidade
Publicidade

No time profissional do Peixe, Ganso jogou 87 partidas marcando 15 gols e dando 19 assistências. Já no São Paulo o jogador participou de 221 jogos onde marcou 24 gols com 49 assistências. Paulo Henrique Ganso também esteve na Seleção Brasileira Sub-20 e na profissional. Em 2012, foi convocado para disputar as Olimpíadas.

Uma lesão muscular sofrida antes das semifinais da Libertadores da América deverá deixar o meio-campista fora dos gramados até o final do mês. Nos próximos dias, o atleta vai viajar para a Espanha onde fará exames médicos no Sevilha para, em seguida, se juntar ao seus futuros companheiros que farão uma pré-temporada na Alemanha.

A negociação de Ganso com o exterior ocorreu após a eliminação do São Paulo nas semifinais da Libertadores da América, quando a equipe perdeu para o Atlético Nacional da Colômbia, na quarta-feira passada.

Publicidade

O clube brasileiro em princípio não queria se desfazer do jogador que era considerado a sua principal referência técnica no meio de campo em função do refinado toque de bola.

No entanto, pesou na decisão a própria vontade do Ganso que se mostrou seduzido com as vantagens salariais oferecidas pelo clube espanhol. A intenção de recuperar o investimento feito também foi fundamental para definir a transação.

Alguns setores da crônica esportiva brasileira acreditam que se o São Paulo tivesse se classificado para a final da Libertadores da América, e vencido o torneio para participar do Mundial de Clubes no final do ano, Paulo Henrique Ganso não sairia do clube neste momento.

Mas isto agora é passado e o ex-jogador Tricolor irá mostrar seu futebol em gramados espanhóis, possivelmente enfrentando seu fraternal amigo Neymar nas partidas entre Sevilha e Barcelona. #Resenha Esportiva #Futebol Internacional #São Paulo FC