Na última terça-feira o Barcelona decidiu revelar publicamente o conteúdo do acordo feito pelo clube com o fisco Espanhol envolvendo a contratação do jogador #Neymar junto ao Santos. Nesta documentação consta a declaração do presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, e do ex-mandatário do clube catalão Sandro Rosell, onde ambos admitem que o contrato assinado com o jogador brasileiro em 2013 foi feito com "a intenção de ocultar a verdadeira operação realizada."

Num documento com nove páginas, Bartomeu e Rosell confessam que fraudaram o erário público espanhol e a Fazenda Pública da Espanha mentindo sobre os verdadeiros valores envolvendo a transação do jogador Neymar Júnior. Em função disto, um grupo de 300 pessoas composto por torcedores e simpatizantes do Barcelona estão pedindo a renúncia e a consequente expulsão da direção do clube catalão e de todos os que votaram a favor deste acordo com a Justiça Espanhola. 

Marc Duch, consultor fiscal e um dos líderes do movimento, afirmou que fosse o Barcelona um indivíduo, estaria preso após admitir uma fraude desta proporção.

Publicidade
Publicidade

Marc considerou o episódio vergonhoso e lamentou que o nome do clube tenha sido manchado desta forma numa atitude tão leviana de seus dirigentes. O consultor esclareceu que a iniciativa não possui nenhum caráter político, já que seus integrantes não almejam cargos dentro do Barcelona. No entanto, Marc Duch admite que punir os responsáveis por este acordo com a Justiça Espanhola é muito difícil. E umas das razões para este obstáculo está no fato de que o presidente da Comissão Disciplinar do Barça ser também secretário do Conselho que apoiou o acordo. 

Porém, Marc e seus companheiros pretendem lutar até as últimas consequências para que esta negociata feita entre os dirigentes do clube catalão e o fisco espanhol seja anulada. Curiosamente na semana passada a Justiça Espanhola indeferiu um pedido do grupo brasileiro DIS, detentor de 40% dos direitos federativos de Neymar, que pedia a revisão dos valores da negociação do atacante com o Barcelona.

Publicidade

A decisão também encerrou o caso, não permitindo qualquer novo recurso.  #Resenha Esportiva #FC Barcelona