Na manhã desta quinta-feira (14), a delegação do São Paulo chegou ao Brasil, desembarcando no Aeroporto Internacional de Guarulhos, e recebeu o apoio da torcida que esteve em Cumbica para recepcionar Edgardo Bauza e seus comandados após a eliminação na Copa Libertadores da América diante do Atlético Nacional-COL.

Ao falar do tropeço do time na competição, os jogadores enfatizaram os erros cometidos pelo árbitro chileno, Patricio Polic, na partida desta quarta-feira, creditando o pênalti não anotado sobre Hudson, no fim do primeiro tempo, como o fator principal causador de toda a instabilidade que seguiu-se na etapa final da segunda partida da semifinal do torneio. 

O zagueiro Rodrigo Caio disse que se Polic tivesse marcado o pênalti a favor do São Paulo e expulsado o atleta colombiano que fez a falta em Hudson, dentro da área do Atlético Nacional, as possibilidades de classificação para a final da Libertadores seriam maiores para o tricolor paulista, que passaria a atuar com a vantagem de um jogador a mais, por todo o segundo tempo, tendo que fazer apenas um terceiro gol e segurando os colombianos para seguir na competição.

Publicidade
Publicidade

O são-paulino citou que o elenco, agora, deve levantar a cabeça e seguir lutando no restante da temporada. Expulso juntamente com Diego Lugano, que aplaudiu ironicamente o árbitro após ele ter marcado pênalti a favor do time da casa; Wesley disse que Patricio Polic não disse o porquê de ter lhe exibido o cartão vermelho. O meia se revoltou com o árbitro auxiliar que sinalizou a infração cometida por Carlinhos, na etapa final, que resultou no segundo gol do Atlético Nacional, mas não anotou a falta sobre Hudson pouco antes do intervalo da partida.

Lugano foi outro que esbravejou contra a confusa arbitragem do chileno e seus auxiliares mas não deixou de reconhecer que os donos da casa foram superiores tanto no jogo no Atanasio Girardot, em Medellín, quanto no Morumbí, em São Paulo, no último dia 6.

Publicidade

O uruguaio disse ainda que os colombianos foram adversários difíceis e mereceram a classificação.Agora o São Paulo tem a tarefa de se recuperar na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, mesmo sem Jonathan Calleri, que seguiu direto da Colômbia para se juntar à concentração da seleção Argentina e não voltará mais a atuar pelo tricolor. Alan Kardec, provavelmente, herdará a vaga do atacante argentino.

 No próximo domingo (17), o adversário do Soberano será o Corinthians, em partida pela 15ª rodada do Brasileirão. O jogo está marcado para iniciar às 16h na Arena de Itaquera. #Futebol #Copa Libertadores 2016 #São Paulo FC