Uma notícia deixou o apresentador da TV Globo, Fausto Silva, revoltado durante a exibição de seu programa ao vivo, o 'Domingão do Faustão'. O esportista olímpico Diego Hypólito foi proibido pelo Comitê Olímpico de participar de um quadro de entrevistas na #Rede Globo, poucos minutos antes de entrar no ar. A decisão deixou o comunicador indignado e sem chão, que desabafou em frente às câmeras para todos os brasileiros que o acompanhavam na hora. O nome do atleta acabou caindo em meio a polêmicas, após pesarem suspeitas nos bastidores e na imprensa de que o seu treinador havia assediado sexualmente um atleta menor de idade. A história não envolvia o nome do esportista famoso.

Publicidade
Publicidade

Na última semana, Fernando de Carvalho Lopes foi afastado de seu cargo a menos de um mês dos Jogos Olímpicos, no Rio, por decisão do Comitê que organiza a competição.

Faustão disse que considera esta decisão "uma censura".

"Ele viria aqui pra participar de um programa de #Televisão e aí um dirigente, que deve ser um imbecil, liga pra ele na hora de entrar", esclareceu o apresentador para os seus telespectadores. Faustão falou que é preciso ter respeito ao público, e não a ele, que já está acostumado.

Logo depois o comunicador voltou a falar do caso e explicou o que houve no bastidores. Segundo Fausto Silva, Diego chegou a chorar, pois esta era a chance dele receber uma homenagem do programa. O apresentador ainda ressaltou as qualidades do atleta que, segundo ele, não se comparam a esportistas nem dos Estados Unidos ou Alemanha.

Publicidade

Veja o vídeo de desabafo de Fausto Silva:

Em seguida, entrou no ar uma produtora do programa, que veio trazer novidades sobre o ocorrido. Faustão não voltou atrás sobre o que disse acerca do Comitê Olímpico e lamentou a não-participação de Diego no programa. O atleta iria se sentar ao lado de sua irmã, a Daniele, que estava no palco.

Nota de esclarecimento

O site UOL Esporte entrou em contato com a assessoria de imprensa do Comitê. De acordo com o site, eles foram informados de que o atleta não pôde aparecer por uma decisão de seu novo técnico, Marcos Goto.

"Vale ressaltar que o atleta não pediu autorização ao seu treinador para participar do programa. Por fim, esclarecemos que o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, em nenhum momento foi consultado ou participou dessa decisão", esclarece o texto. #Rio2016