A menos de um mês do Rio 2016, o Brasil teve novamente uma boa atuação no Grand Prix de #Vôlei Feminino, vencendo a Holanda por 3 a 0, com parciais de 25/18, 25/16 e 25/23, em jogo disputado na madrugada deste sábado (09), em Bangkok, na Tailândia. A partida, válida pelas semifinais da competição, mostrou a #Seleção Brasileira com uma atuação, equilibrada em todos os fundamentos, com destaque para o saque, com quatro pontos anotados, e o bloqueio. Os dois primeiros sets foram tranquilos para o time comandado por Zé Roberto, mas a seleção holandesa deu trabalho no terceiro, com a ponteira Natália marcando o ponto decisivo. Na posição que tem a disputa mais acirrada pela titularidade, o técnico escalou a líbero Camila Brait, com Léia na reserva. 

Com a vitória, Sheilla Castro "se vingou" do técnico da seleção da Holanda, que também dirigiu o seu time na Turquia, o VakifBank, na última temporada.

Publicidade
Publicidade

Na maioria das partidas do time turco, o treinador Giovanni Guidetti deixou a jogadora no banco ou nem mesmo relacionou a atleta bicampeã olímpica, que apenas torcia pelas companheiras nas arquibancadas. Na equipe turca, a oposta brasileira era reserva da holandesa Sloetjes.

Sheilla Castro volta às quadras

Em recentes entrevistas, Sheilla confirmou que viveu uma situação nova na carreira, com poucas atuações. Ela, porém, destacou um lado positivo, avaliando que teve tempo para descansar, tanto física como psicologicamente. A jogadora argumenta que em 2015, por exemplo, foi a única do time a entrar em todas as partidas, o que a deixou esgotada. Já pensando na seleção, Sheilla previa que o seu ritmo normal de jogo seria alcançado apenas durante o Grand Prix.

Apesar de não ser titular na Turquia, a oposta não descuidou do corpo.

Publicidade

Pelo contrário, passou a mesclar o método de treinamento turco com aquele que sempre seguiu no Brasil. Suas condições físicas também continuaram a ser monitoradas pelo responsável pela preparação da seleção brasileira. Preocupado com as condições de Sheilla, o técnico Zé Roberto chegou a visitá-la em Istambul. #Rio2016