Bruno de Carvalho garantiu que o futuro de Slimani vai ser no Sporting e, se as pressões continuarem, na equipe B. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, o Presidente do Sporting está farto das tentativas de Slimani para sair do clube, estando disposto, tal como aconteceu no ano passado com Carrillo, a colocar o seu melhor jogador na segunda Liga portuguesa, apenas para castigas o avançado argelino, que está claramente contrariado no clube português.

Com medo de perder a liderança do seu plantel, Bruno de Carvalho não admite qualquer tipo de pressão ou manipulações feitas pelos seus jogadores, nem mesmo do craque Slimani.

Publicidade
Publicidade

Sabendo perfeitamente que o argelino está passando de todos os limites, o Presidente leonino já pensa em colocar o avançado durante vários meses no time B, onde normalmente jogam os profissionais mais jovens.

Como informa o jornal “Correio da Manhã”, apesar de já ter recebido várias propostas do estrangeiro, sobretudo da Premier League, a verdade é que os 30 milhões de euros pretendidos pela direção leonina são considerados muitos elevados, sendo que o clube apenas terá recebido uma proposta na ordem dos 20 milhões de euros. Incentivado pelo seu empresário, Slimani já chegou tarde das férias e ontem, dia 9 de agosto, faltou ao treinamento da tarde, não se sabendo ao certo a razão para tal atitude surpreendente.

Com a cabeça completamente perdida, Bruno de Carvalho, perante todas essas atitudes pouco profissionais, já fez a ameaça ao jogador e ao seu empresário do time B, mesmo que isso signifique desvalorizar o valor do craque de 28 anos.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos portugueses, sobretudo sportinguistas, já consideraram essa ameaça chocante por parte do seu líder, garantindo que foi precisamente com esse tipo de gestão que Carrillo acabou treinando uma temporada inteira com o time B, não dando o seu contributo essencial para o sucesso do time apenas por causa de pressões dos empresários. Caso aconteça o mesmo que Carrillo, um castigo de Slimani representaria uma perda de dezenas de milhões de euros para o clube. #Negócios #Futebol Internacional