O Brasil conquistou, ontem à noite, uma inédita medalha de Ouro no salto com vara, conquistada por Thiago Braz com direito a recorde olímpico. O atleta brasileiro saltou 6m3cm. Mas o seu principal rival, Renaud Lavillenie, campeão olímpico do salto com vara em 2012, não aceitou esse resultado de forma muito esportiva. O principal alvo do atleta da França foram os torcedores brasileiros presentes no Estádio do Engenhão, onde ocorreu o evento. 

Lavillenie criticou basicamente as vaias recebidas quando se preparava para fazer o seu último salto, visando superar a marca do Thiago Braz. Neste momento, os torcedores brasileiros vaiaram o francês, ruidosamente.

Publicidade
Publicidade

Ele chegou a fazer um sinal colocando o polegar para baixo mostrando sua desaprovação com a ação dos torcedores, mas foi completamente ignorado. Inclusive o próprio Thiago chegou a pedir, no serviço de alto-falantes, que o público não vaiasse Renaud Lavillene, mas também não foi atendido.

O medalhista de Prata no salto com vara nas #Olimpíadas do Rio de Janeiro considerou vergonhoso esse comportamento do torcedor brasileiro, dizendo que isso desmerece inclusive a cidade. Renaud acrescentou que outros atletas já haviam se queixado disso, comentando que a torcida no Brasil age como se estivesse num estádio de futebol. O francês comentou que jamais vivenciou algo parecido nos países onde disputou competições. 

Renaud Lavillene afirmou que, desde 1936, quando  o norte-americano Jesse Owens, atleta negro que ganhou quatro medalhas de Ouro nos Jogos Olímpicos, também vaiado pela torcida alemã, que não via o que aconteceu no RJ na noite de ontem.

Publicidade

Mais tarde, com a repercussão negativa dessa declaração, o francês admitiu que exagerou, mas não retirou as críticas feitas contra os torcedores brasileiros. Acrescentou que os #Jogos Olímpicos são baseados em valores, respeito e fair play, mas a torcida do Brasil desrespeitou estes princípios. Renaud disse compreender que os brasileiros torçam por seus atletas, mas não compreende a hostilidade contra todos os outros adversários.  #Rio2016