Um caso, no mínimo curioso, aconteceu durante as olimpíadas do Rio nesta sexta-feira (19). 

O corredor de marcha atlética, Yohann Diniz, que defende a bandeira da França nas olimpíadas, cometeu o que, certamente, ficará na história de sua carreira como sua maior gafe, ou o seu maior ato de esforço para garantir a vitória em uma olimpíada. Ele correu a prova de 50 km sentindo bastante dor de barriga, e não deu outra. Ainda na altura de 10 km percorridos, Yohann acabou fazendo nas calças, ou melhor, no short. 

O caso não parou apenas nisso, o #Atleta chegou a desabar no chão desmaiado. Ele chegou a ser socorrido por voluntários que o levantaram, deram água e ajudaram a lavar seu short.

Publicidade
Publicidade

O caso, no mínimo #constrangedor, virou notícia internacional, embora muitos descordem em se dar publicidade a incidentes como esse. 

Durante o acontecido, Yohann Diniz estava liderando a prova, e, mesmo diante do constrangimento, ele não parou ou desistiu, seguiu em  frente e acabou finalizando em oitavo lugar.

O atleta já acumula o titulo de campeão do mundo e recordista mundial nesta prova.

Ao terminar a corrida, o atleta foi conduzido ao posto médico para ser atendido pelos médicos da olimpíada, já que perdeu bastante liquido e peso durante a prova.

A corrida foi, sem dúvida, palco para uma vitória pessoal do atleta. O grande espirito de superação que o tomou, o fez superar o constrangimento, a dor, o cansaço e sobretudo o seu próprio corpo. Apesar de não voltar pra casa com a vitória, o francês irá chegar em casa com o sentimento de dever cumprido.

Publicidade

O mesmo espírito de superação foi visto na judoca brasileira Rafela Silva, que ganhou a primeira medalha de ouro para o Brasil.

A atleta enfrentou uma batalha de superação pessoal em que tinha que ganhar de qualquer forma. Rafaela sofreu preconceito e racismo nas olimpíadas de 2012, em Londres, quando foi desclassificada. Na internet, pessoas chegaram a chamá-la de macaca, e ela foi duramente criticada por ter perdido. Sua vitória foi uma resposta a todas as críticas e, portanto, uma grande conquista pessoal.