Nesta segunda-feira, dia 1º de agosto, a delegação australiana foi pega com uma notícia surpreendente. A chefe dos estrangeiros que estão no Brasil para os Jogos Olímpicos de 2016, Kitty Chiller, disse que quatro de suas jogadoras de polo aquático estão infectadas com um vírus misterioso. A doença foi contraída em Roma, onde a equipe estava se preparando para vir para o nosso país. Os australianos desembarcaram no Brasil na tarde de ontem e já estão devidamente instaladas em seus quartos na Vila Olímpica, na Barra.

De acordo com o site G1, as jogadoras de polo aquático foram orientadas a se isolar em quarentena na local para que a doença possa passar, e assim, competirem de melhor maneira.

Publicidade
Publicidade

O grupo estará "preso" no local pelas próximas 48 horas, sob observação do médico David Hughes, médico também estranheiro que é responsável por cuidar do time australiano no Brasil. A ideia é de que elas não entrem em contato físico com outras atletas e possam se recuperar mais rapidamente, evitando também infecções múltiplas.

De acordo com a treinadora, o voos das atletas atrasou em Roma e elas acabaram contraindo um vírus misterioso no local. Ao aterrissarem no Rio de Janeiro na parte da tarde, às 18h, as meninas do polo foram encaminhadas a quartos "alternativos" da Vila Olímpica.

"O médico vai ficar de olho nelas pelas próximas 48 horas até estarem bem. Não haverá interação entre elas e ninguém da vila nas próximas 48 horas", falou Chiller.

Problemas são perdoados

Mesmo com a dificuldade de lidar com uma parte da equipe doente no Brasil, a chefe da equipe deu entrevista coletiva para a imprensa brasileira e internacional.

Publicidade

No local, ela disse que era melhor ignorar os recentes problemas dos australianos no Brasil, como condições ruins de acomodação e "supresas" ao receber os imóveis em que ficarão morando.

O time de polo fará sua primeira apresentação no dia 9 de agosto, próxima terça-feira, contra as meninas da Rússia.

Também participam da Olimpíada: China, Hungria, Estados Unidos, Espanha, Rússia e Itália. #Olimpíadas #Esporte #Rio2016