O corredor jamaicano que ganhou o carinho do público brasileiro, Usain #Bolt, está conhecido mundialmente por ser o homem mais rápido do mundo. Após ter vencido em primeiro lugar a prova dos 100 metros rasos no começo da semana, ele levou a melhor de novo na categoria de 200 metros na noite desta quinta-feira, dia 18 de agosto. Com isso, ele conseguiu superar sua última marca e levar para casa a oitava medalha de ouro em Jogos Olímpicos, feito quase impossível para muitos competidores que passaram pelo Rio de Janeiro neste mês.

O jamaicano foi aplaudido após a aprova até mesmo por brasileiros que gritaram para ele pedindo fotos, imitando seus gestos e falando em bom som: "é o homem mais rápido do mundo".

Publicidade
Publicidade

O próximo desafio do atleta é levar o tricampeonado no revezamento 4x100 metros, ainda nesta semana.

Para Bolt, parece quase certa a vitória em todas as provas que ele concorre. Na de hoje, ele voltou a mostrar sua marca como uma lenda do esporte e conseguiu finalizar a prova em 19s78. Após cruzar a linha de chegada, os juízes já sabiam que ele havia quebrado outra marca: é o primeiro competidor a vencer a mesma prova três vezes seguidas.

Bolt deu entrevista para diversos veículos de imprensa internacional após a corrida e falou com a revista Veja sobre o momento que está vivendo. Ele disse que, se vencer o revezamento de 4x100 metros, irá se igualar a "Pelé e Muhammad Ali", boxeador norte-americano que faleceu neste ano.

Prova difícil

A prova de hoje também foi um teste para o "Raio", apelido que ganhou dos seus fãs.

Publicidade

Com a chuva que caiu no Rio de Janeiro, ele teve que estar mais concentrado para não deixar seus adversários ultrapassá-lo. Ele é o corredor mais alto e ganha não apenas porque é veloz. Dinamicamente, seu corpo obtém passadas mais longas e pesadas, o que proporciona a corrida mais eficiente no final.

Nesta competição, quem levou a prata foi o canadense Andre Grasse, com 20s02. Já Cristophe Lemaitre, francês, terminou em terceiro lugar, com 20s12.

Depois da conquista, Usain fez o ritual de sempre: agradeceu ao público, tirou selfies e saiu do local com uma bandeira do Brasil. Esbanjando simpatia, chegou até a beijar o chão, na linha de chegada. #Olimpíadas #Rio2016