As meninas do futebol brasileiro treinaram nesta segunda-feira, 15, pela manhã, no CFZ, que é o campo de treinamento, no Rio de Janeiro. Vadão, que comanda a seleção, não revelou qual será a formação do time dentro de campo, no próximo jogo. Cristiane, que joga no ataque e estava afastada dos jogos devido a uma lesão no músculo, treinou junto com a equipe.

A jogadora mais adorada pelos brasileiros comentou, em rápida entrevista, sobre o próximo passo dos jogos que será o confronto com a Suécia pelas semifinais. O Brasil que já jogou com a Suécia na fase eliminatória por 5 a 1, volta a enfrentar a equipe que também conseguiu a classificação.

Publicidade
Publicidade

Para Marta, a partida é um jogo diferente, pois quem perder está fora e só avança para as finais o ganhador. O jogo das eliminatórias já passou e a equipe brasileira deve ter uma nova postura frente às concorrentes.

Marta está com o pensamento focado em não cantar vitória antes do tempo. Depois de um jogo sofrido contra a Austrália, a brasileira diz que pensar em um jogo fácil de semifinal  é cair em uma armadilha, que pode custar o título ao Brasil. Marta mostra seu respeito pelas suecas ao citar que elas eliminaram a forte equipe dos EUA que era favorita ao ouro olímpico.

Marta, que está resfriada, disse que irá entrar em campo na disputa da semifinal. Mesmo não estando com seu melhor desempenho físico, a atleta disse que não haver nenhum impedimento para que ela não jogue.

Outra jogadora a falar sobre o próximo jogo foi Andressa que é atacante da seleção.

Publicidade

Segundo ela o jogo que passou deve ser esquecido. A partida que estar por vir é um jogo novo.

Brasil e Suécia disputam as semifinais das #Olimpíadas do Rio 2016 na terça-feira, 16, às 13h, no Maracanã. A previsão do tempo é de sol quente com temperatura na casa dos 30º. O tempo quente não desanima as atletas, segundo Andressa a quentura climática será para ambos os lados do campo.

A técnica da seleção sueca Pia Sundhage irá colocar em campo a mesma equipe que eliminou os Estados Unidos e deu uma missão para suas jogadoras que é fechar o espaço do Brasil dentro de campo impedindo o crescimento da equipe no  jogo. #Futebol Feminino #Rio2016