Por essa os brasileiros não esperavam. Mais um #Acidente prejudicou um dos competidores que estão participando dos Jogos Olímpicos de 2016, que acontecem neste ano no Rio de Janeiro. Após muita festa na abertura, os primeiros dias de competição foram um misto de alegria e apreensão para os torcedores. Hoje, dia 9, o cavaleiro brasileiro Ruy Fonseca, de 43 anos, perdeu a primeira seleção de hipismo que aconteceu no bairro de Deodoro. Durante a prova de saltos, seu cavalo não quis "pular" os obstáculos e o jogou ao chão brutalmente. As imagens já circulam pelos principais sites de notícia de todo o mundo e também pelas redes sociais.

Essa foi uma das poucas vezes que o cavalo de Ruy, chamado carinhosamente de Tom Bombaldill Too, reage de forma tão agressiva.

Publicidade
Publicidade

O competidor é um dos atletas mais famosos e experientes do Brasil nesta modalidade. Porém, sua performance ruim fez com que ele fosse eliminado da competição. Por sorte, o cavaleiro não saiu ferido da queda. Em entrevista para a imprensa que estava cobrindo a prova, ele disse que foi uma "apresentação frustrada" e saiu em defesa de seu alazão.

"Fico triste por ele. Triste por mim. Foi uma grande preparação para estar aqui. Me sinto um pouco desapontado comigo mesmo. Não com a minha equipe, que fez um ótimo trabalho. Não com o Tom. Se não fosse ele, eu não estaria aqui", esclareceu, chorando logo em seguida.

Fonseca, ainda emocionado, explicou que o cavalo que compete com ele é mais do que um parceiro de prova e falou da estrada que percorreram juntos.

"Esse cavalo ganhou quatro medalhas para mim.

Publicidade

Não posso julgar ele por ele um erro, sendo que ele me deu sete, oito anos de alegria e vai mais de mais ainda", disse.

No hipismo, que cobra adestramento do animal, Fonseca e Tom cometeram 46,80 faltas. Já no texto de cross country ocorreu um total de 158,80 faltas antes da queda. Após, o competido conseguiu o pior lugar na classificação geral.

O competidor voltou a lamentar o ocorrido e tentou explicar o que aconteceu.

"Algo pode ter tirado a atenção dele. Depois, ele quis dar um oi para a torcida brasileira", esclareceu.

Quem levou os melhores desempenhos na prova foram Parro (12º) e Jorge (22º), levando as vagas para a final individual do hipismo. #Olimpíadas #Rio2016