Edgardo Bauza fará sua última partida no comando técnico do São Paulo nesta quinta-feira (4), diante do Atlético-MG, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida está marcada para começar às 19h30, no Morumbi, e o time paulista, na 10ª colocação com 23 pontos, precisa vencer para se afastar da zona de rebaixamento do torneio.

O treinador argentino estará no banco de reserva de maneira simbólica, já que, na sexta-feira, viajará para seu país e se apresentará à AFA (Associação de #Futebol Argentina) para assumir o comando técnico da seleção alviceleste.

Para a vaga de Patón, a diretoria do tricolor deve contratar um técnico brasileiro, ao contrário das duas últimas vezes em que substituiu profissionais do Brasil por estrangeiros.

Publicidade
Publicidade

O novo treinador terá a missão de recuperar a equipe paulista no campeonato nacional e prepará-la para a Copa do Brasil.

No atual momento do São Paulo, contratar um treinador que não seja do país seria correr um risco desnecessário, pois, na visão dos cartolas são-paulinos, não há tempo hábil para a implantação de métodos de trabalho e ambientação.

Outra preocupação dos dirigentes do tricolor é colocar no lugar de Edgardo Bauza alguém que seja do conhecimento dos torcedores do time e que, principalmente, os agrade. Embora não tenha obtido êxito algum nesta temporada, até aqui, o clube procurou seguir um rumo bem definido voltando suas escolhas ao atendimento das expectativas da torcida, segundo Gustavo Vieira de Oliveira, diretor executivo do tricolor paulista.

O São Paulo não deve demorar muito para anunciar seu próximo técnico, ao contrário de quando levou semanas até o anúncio da chegada de Juan Carlos Osorio, treinador colombiano que ficou com a vaga deixada por Doriva, em novembro de 2015.

Publicidade

Profissionais fora de atividade são cotados, como Abel Braga, por exemplo, que desembarcou no Brasil após deixar o Al Jazira, dos Emirados Árabes, no fim do ano passado. No entanto, técnicos que atualmente estão empregados não são descartados pela diretoria são-paulina. É o caso de Jorginho, do Vasco, que foi citado com bastante ênfase pelos cartolas do Morumbi para substituir Doriva.

Possivelmente o anúncio do sucessor de Patón será feito até domingo, conforme afirmação do diretor executivo do clube, que tem pressa em repor o comandante do tricolor para evitar maiores prejuízos nos dois últimos torneios desta temporada; o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. #São Paulo FC #PaixãoPorFutebol