O acordo contratual do piloto Felipe Massa com a equipe de #Fórmula 1 da Willians se encerrará no fim deste ano. O que poderá acontecer com Massa é um assunto que tomou conta dos bastidores do automobilismo.

Em coletiva, Felipe que haverá uma solução para o seu caso em breve. Ele disse que não há nenhuma divulgação para que seja substituído na equipe e falou sobre o seu amor à Williams.

O piloto brasileiro disse que pretende ficar na escuderia e que ama trabalhar com a equipe, pois é muito boa e a tem no coração. Para Massa, é preciso mais tempo para compreender o que está acontecendo e saber o que irá ocorrer em 2017. 

O brasileiro é contratado pela equipe inglesa desde 2014, mas nunca conseguiu chegar ao primeiro lugar no pódio.

Publicidade
Publicidade

Os melhores resultados do piloto neste ano foram quinto lugares, que conquistou no Grand Prix da Austrália e no GP da Alemanha. 

O piloto brasileiro informou que está estudando ofertas de outras equipes da Fórmula 1, avaliando todas as propostas e olhando o que é melhor para ele. Só após essa análise, é que chegará a um denominador comum. De acordo com suas perspectivas, não demorará para que encontre a resposta certa.

O chefe da equipe Williams, Claire Williams, disse que os pilotos Jenson Button e Sergio Pérez, que atualmente são da Mc Laren e da Force, respectivamente, poderão fazer parte da equipe inglesa em 2017. De acordo com Felipe, essa informação não altera a definição do seu futuro.

Segundo Massa, as especulações acontecem nas equipes. Elas estão sempre buscando melhorar e para ele é normal que isso aconteça.

Publicidade

As organizações de Fórmula 1 sempre procuram o que é mais apropriado, de acordo com o momento que estão vivendo.

Ele também elogiou Jenson, dizendo que ele é muito bom, e que Sergio tem conseguido progredir. Segundo Massa, é comum as equipes buscarem outros nomes como solução para os lugares vagos.

Felipe Massa tem a esperança de que possa mostrar o seu melhor na Fórmula 1, e deseja mostrar o que aprendeu ao longo da carreira. O seu objetivo é continuar na Williams, mas caso não haja possibilidade poderá correr em outra escuderia.

O piloto brasileiro quer entrar para uma equipe onde possa competir, mas se não conseguir, ele afirma que poderá parar de correr. Ele deseja obter resultados e não quer ser apenas mais um. Ainda disse que se não aparecer uma proposta adequada, ele buscará outros horizontes - mas não quis comentar a fase da Williams no campeonato.

Segundo o piloto, a Williams poderá melhorar os carros e torná-los mais competitivos para 2017. #Esporte #Mídia