Após tanta polêmica envolvendo a afirmação do craque #Lionel Messi, de que não jogaria mais pela Seleção da Argentina, e pedidos dos torcedores para que ele não fizesse isso, o jogador resolveu voltar atrás e aceitar os clamores da torcida.

Messi afirmou, nesta sexta-feira (12), que defenderá a #Argentina, que ama muito o seu país e a camisa do time. O comunicado foi feito após uma conversa com Edgardo Bauza, novo técnico da seleção argentina.

Messi afirmou que tem visto o #Futebol argentino passar por muitos problemas e que não pretende criar mais um. Segundo o craque, ele não quer criar nenhum dano, mas ajudar em tudo o que for possível.

Publicidade
Publicidade

O craque deverá competir pelos jogos das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2018, que deverão acontecer nos dias 1º e 6 de setembro, contra Venezuela e Uruguai.

Entenda a História

O jogador anunciou que não jogaria mais pela seleção depois que errou uma cobrança de pênaltis na decisão da Copa América contra o time do Chile, no mês de junho. O craque ficou muito abalado com o seu time ficar com o vice-campeonato por três vezes seguidas e disse que só jogaria pelo Barcelona.

As outras derrotas que a Argentina sofreu e ficou com o vice-campeonato foi na Copa do Mundo de 2014, quando perdeu nas prorrogações para a Alemanha, e na Copa América de 2015, quando perdeu para o Chile.

A conversa com o técnico Bauza aconteceu na quinta-feira, quando o mesmo se dirigiu a Barcelona, logo após assumir o cargo no início da última semana, pois estava preocupado com a possibilidade de não poder contar com o principal jogador do grupo.

Publicidade

Antes de viajar ele não revelou o teor da conversa que teria, apenas que falaria sobre futebol com Messi.

De acordo com a imprensa espanhola, o bate-papo que ocorreu no Centro de Treinamento do Barcelona, teve duração de mais de uma hora e contou com a presença do jogador Mascherano, companheiro de Messi no clube catalão.

Lionel Messi afirmou que é preciso mudar muita coisa no futebol argentino, mas que prefere estar dentro para ajudar e não ficar de fora criticando. Ele criticou, indiretamente, a crise vivida pela Associação de Futebol Argentino - AFA - que ficou devendo por 8 meses o salário do técnico Tata Martino, que foi antecessor do Edgardo, e também o fato da necessidade de intervenção do governo para que a seleção argentina pudesse competir nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Os argentinos ficaram muitos felizes com o retorno do jogador à seleção. Messi agradeceu o grande apoio da torcida que sempre quis que ele seguisse jogando pelo time e disse: “Oxalá possamos dar-lhes alguma alegria agora"