O sonho do Flamengo de mandar o jogo contra o Cruzeiro, no fim de setembro, no Maracanã, parece longe de virar realidade. E nem mesmo o clássico com o Fluminense, no dia 12 ou 13 de outubro, deve ser mandado no estádio. E tudo por conta de um buraco aberto no centro do gramado, para a Abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Além, claro, de toda a indefinição acerca do futuro do Maraca.

De acordo com informações do GloboEsporte.com, #Flamengo e #Fluminense vêm conversando sobre assumirem o estádio juntos. Entretanto, ainda não há nada certo sobre isso, tendo em vista que a Federação de Futebol do Rio também tem interesse, assim como a Prefeitura do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Por enquanto, o Maraca segue com a Rio 2016 durante o período paralímpico que, por contrato, só termina em 30 de outubro.

Os clubes vêm tentando ser protagonistas do estádio após o consórcio que o administra, liderado pela Odebrecht, manifestou que não pretende continuar com o Maracanã. No entanto, ainda não se sabe qual é o próximo passo para definir o futuro do estádio, e uma solução definitiva não parece estar próxima. Até porque, nas conversas iniciais, ainda não há sequer um acordo entre Fla e Flu para a gestão do mesmo.

Ainda segundo o GloboEsporte.com, o Flamengo sinalizou com intenção de ter a exploração de 65% do complexo - e o Fluminense ficaria com 35%, algo que não agradou aos Tricolores, que têm um contrato de 32 anos com a atual administradora do estádio. Os clubes seguem negociando e, segundo a ESPN publicou em março, têm o apoio da CSM/Golden Goal para a operação no estádio.

Publicidade

No entanto, qualquer que seja a decisão, a princípio parece que Fla e Flu ainda irão demorar para jogar no estádio. Para a ESPN, é provável que o clássico entre os dois, que poderia ser um grande jogo para ser a primeira partida pós-Olimpíadas no Maracanã, seja realizado em Edson Passos, onde o Fluminense vem mandando os seus jogos no Rio de Janeiro.

O que acontece é que a troca de piso, já que o Maraca está sem gramado por conta dos preparativos para as festas de Abertura e de Encerramento da Paralimpíada, é rápida, mas a "cratera" de 2 metros de profundidade, 6,5 metros de cumprimento e 4 metros de largura na região central do campo não é fácil de ser coberta - deve demorar, pelo menos, 20 dias após o Encerramento, que acontece no dia 18.

Portanto, o clima é de cautela quanto ao uso do Maracanã nos jogos do fim de setembro/início de outubro, e os torcedores já podem se acostumar com a possibilidade de irem ao estádio apenas no final do mês de outubro. #Campeonato Brasileiro