Slimani tem feito de tudo para forçar a sua saída imediata do Sporting, incluindo faltar aos seus compromissos diários. Tal como informa o site “O Jogo”, Slimani até tentou falar pessoalmente com Jesus no treinamento matinal, com o objetivo de esclarecer finalmente o seu destino, contudo Jesus não quis ou não conseguiu falar com o jogador. Depois disso, o atacante, em uma atitude que humilha o seu clube, faltou aos seus compromissos na parte da tarde, imitando precisamente a pressão que na temporada passada foi feita por Carrillo, para sair.

O relacionamento entre Slimani e o Sporting está mais complicado do que nunca e está prestes a estourar.

Publicidade
Publicidade

Depois de ter chegado tarde de férias e de ter garantido várias vezes que queria sair imediatamente para a Premier League, depois do time ter recebido várias propostas para a sua compra nas últimas semanas, o atacante chegou ao extremo de faltar aos treinamentos para obrigar Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, a negociar o seu passe imediatamente.

Como garante o jornal “O Jogo”, tudo estava correndo bem na parte da manhã até que, no final do treinamento, Slimani tentou de tudo para conseguir falar um pouco com o seu técnico, que se demonstrou indisponível para tal. O resultado foi surpreendente e acabou por ditar o episódio mais grave da novela que parece não ter fim entre o talentoso jogador de 28 anos com a direção sportinguista, que não tem nos seus planos perder um dos melhores jogadores do time por um montante inferior a 30 milhões de euros.

Contudo, e tal como se verificou há vários meses, nenhum clube interessado no avançado está disposto a chegar a um montante tão elevado como esse, aguardando agora que a pressão humilhante de Slimani possa obrigar Bruno de Carvalho a ter que descer com as suas exigências, sendo que agora uma proposta na ordem dos 20 milhões pode já ser suficiente para comprar o passe do argelino.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos sportinguistas esperam que, ao contrário do que aconteceu com Carrillo, Slimani não fique um ano sem jogar para depois sair do clube praticamente de graça.  #Negócios #Futebol Internacional